LOCAL

Voltar

Crianças brasileiras são devolvidas aos seus pais em Chicago

07:09AM - 13 de Julho por Js Edição

A advogada Amy Maldonado, que atua no caso, informou que C.D.A., de 9 anos, foi reunido a seu pai e que ambos devem seguir para Berks, condado na Pensilvânia. W.S.R., de 16 anos, está em processo de reunifi cação com o pai em El Paso, Texas. O pai do adolescente será liberado desde que use uma tornozeleira eletrônica, segundo a advogada Amy Maldonado.

Ambos foram liberados faltando pouco tempo para terminar o prazo de 72 horas dado na segunda-feira, 9, pelo juiz Edmond Chang da corte federal de Chicago para que a reunião ocorresse. Na decisão de segunda, o magistrado afi rmou que a “insistência” do governo em manter pais e fi lhos separados era “chocante para a consciência” e “arbitrária”. Segundo o magistrado Chang, os meninos, que estavam separados dos pais desde 25 de maio, sofreram dano mental “irreparável”.

Os pais de ambos foram fl agrados tentando cruzar a fronteira entre Estados Unidos e México. Segundo o jornal Chicago Tribune, eles não estavam com as crianças ao tentar entrar nos Estados Unidos. Ambos buscavam asilo no país, citando ameaças de violência de trafi cantes de drogas no Brasil. Os dois foram processados por tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos, e, de acordo com a ordem do juiz, receberam a informação de que, em cinco dias, seriam reunidos com seus filhos, o que não aconteceu. Na decisão, o juiz diz que o governo interferiu no direito dos meninos de serem reunidos a seus pais.

O juiz cita a piora do estado mental dos menores durante a detenção, afi rmando que relatório de psicólogos indica que ambos sofriam de ansiedade severa e depressão, e que começaram a se machucar e também a ferir outras crianças. Os dois meninos estavam no abrigo Heartland Alliance, o mesmo aonde foram levados Diogo, 9, e Diego, 10, filhos das brasileiras Lídia Karine Souza, 27, e Sirley Silveira, 30. Os dois meninos fi caram mais de um mês sem ver as mães, acusadas de tentar ilegalmente nos Estados Unidos.

Na última terça-feira, terminava o prazo dado por um juiz de San Diego, no Estado da Califórnia, para que a administração de Donald Trump reunisse pais e fi lhos menores de 5 anos. Até agora, o governo reuniu 57 crianças imigrantes aos pais, pouco mais da metade do total de 103 menores. Além disso, tem até 26 de julho para reunir outras 2.000 crianças separadas dos pais como resultado da política de tolerância zero do governo americano.

Na quinta-feira passada, 5, o governo americano pediu mais prazo para reunir os menores, alegando necessidade de checar o parentesco através de testes de DNA e também que precisa confi rmar que todas as crianças estão seguras. A política de tolerância zero foi anunciada em abril pelo secretário de Justiça, Jeff Sessions, que determinou que todos os que atravessam ilegalmente a fronteira com o México deveriam ser denunciados e cumprir pena em prisões federais. Seis semanas após a ordem ser emitida, 1.995 crianças haviam sido separadas dos pais, segundo dados da secretaria do Department of Homeland Security (DHS). A comoção internacional provocada pela medida fez com que o presidente Donald Trump recuasse e assinasse, em 20 de junho, uma ordem executiva para manter as famílias unidas. 

mais populares
edição online
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
- 16 de Agosto - IMIGRAÇÃO

Suécia amanhece com mais de cem carros incendiados, suspeito é detido na Turquia

Os episódios ocorrem em um momento especialmente sensível na Suécia. O país vai passar por eleições legislativas em menos de um mês. O resultado...


- 15 de Agosto - INTERNACIONAL

Ditador da Venezuela anuncia fim da gasolina mais barata do mundo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na segunda-feira que os preços da gasolina devem subir, para coibir a atuação de contrabandistas...


- 08 de Agosto - ESPORTES

Atlético PR goleia o Peñarol no Uruguai e confirma a classificação

O Atlético Paranaense garantiu a classificação para a próxima fase da Copa Sul-americana 2018 ao golear o Peñarol, do Uruguai, por 4 a 1, com uma...


Guia Comercial

Os melhores negócios e empresas você só encontra aqui.

SAIBA MAIS
Anuncie grátis aqui !