Home Brasil Alexandre Moraes manda prender o jornalista Oswaldo Eustáquio e um humorista ligado ao canal Hipócritas do YouTube
Brasil - Mundo - Novo Normal - Política - 12/27/2022

Alexandre Moraes manda prender o jornalista Oswaldo Eustáquio e um humorista ligado ao canal Hipócritas do YouTube

Humoristas do canal Hipócritas saíram do Brasil para não serem presos

Da Redação – A prisão dos influenciadores bolsonaristas Oswaldo Eustáquio e Bismark Fugazza, ligado ao canal Hipócritas no YouTube, foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). A dupla de seguidores do presidente Jair Bolsonaro (PL) incentiva as manifestações recentes que pedem um golpe militar contra a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Eustáquio avalia que o pedido de prisão é uma vingança de Moraes.

“Se houver um quinto mandado contra mim, sobre uma cadeira de rodas, por emitir opinião será uma vergonha para o judiciário do Brasil”, afirmou Eustáquio. “Será apenas uma vingança de Alexandre de Moraes após minha denúncia à Corte Interamericana de Direitos Humanos”.

Segundo o advogado responsável pela defesa do bolsonarista, Levi de Andrade, o seu cliente está em casa e à disposição da Justiça.

Essa já é a terceira vez que Moraes pede a prisão de Eustáquio. Na primeira, em 2020, o bolsonarista chegou a ser preso pela Polícia Federal após os autos do inquérito apontarem sua participação nos atos antidemocráticos ocorridos naquele ano. A segunda vez, em setembro de 2021, foi devida a sua participação nos atos golpistas do 7 de setembro. Contudo, o pedido foi revogado uma semana depois.

Pedido de prisão de Bismark Fugazza
O bolsonarista ligado ao canal Hipócritas no YouTube teve a ordem de prisão expedida pelo que tem feito ostensivamente em favor dos atos golpistas. Fugazza tem incentivado as manifestações antidemocráticas ao redor do país.

Após a derrota de Bolsonaro nas urnas, bolsonaristas promoveram bloqueios de estradas em todas as regiões do país e fizeram peregrinação a unidades das Forças Armadas. Em uma audiência de uma comissão do Senado, os apoiadores do presidente da República fizeram ataques ao processo eleitoral e ao Supremo.

“A gente está junto com o povo na rua há mais de 30 dias. Há 30 dias, junto com o povo. Eu saí de Itajaí, Santa Catarina, e estou aqui em Brasília, desde o dia 3. Tenho andado até com o Oswaldo Eustáquio, que também sofreu censura, hoje está na cadeira de rodas, até por consequência disso”, afirmou Bismark na audiência.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…