Home Biden Americanos dizem que o preço da gasolina e a inflação vão influenciar seus votos nas eleições de Novembro, diz pesquisa ABC News/Ipso
Biden - Local - Mundo - Novo Normal - Política - 06/06/2022

Americanos dizem que o preço da gasolina e a inflação vão influenciar seus votos nas eleições de Novembro, diz pesquisa ABC News/Ipso

Apenas 37% aprovam a forma como o democrata conduz a economia. Somente entre o eleitorado exclusivamente democrata Biden consegue alguma aprovação, 56% disseram que Biden esta conduzindo a economia correntemente enquanto  51% dos democratas se dizem estarem satisfeitos com os preços dos combustíveis.

JSNEWS – De acordo com uma pesquisa da ABC News/Ipso divulgada nesse domingo, 83% dos americanos pesquisados citaram a economia como a questão que irá determinar seus votos nas eleições de Novembro quando o controle do Congresso estiver em jogo.

Cerca de 80% disseram que a inflação e 74% disseram que os os preços da gasolina, são os fatores que mais irão influenciar na forma como eles irão votar.
Apenas 37% aprovam a forma como o democrata conduz a economia. Somente entre o eleitorado exclusivamente democrata Biden consegue alguma aprovação, 56% disseram que Biden esta conduzindo a economia correntemente enquanto  51% dos democratas se dizem estarem satisfeitos com os preços dos combustíveis.

Motivação

O eleitorado republicano diz estar mais motivados para votar que os democratas, 57% dos republicanos dizem que estão muito ‘entusiasmados’ com as eleições, em comparação com 44% dos democratas.

O único índice positivo de aprovação que Biden obtém é de sua resposta à pandemia do coronavírus – 56% aprovam, 43% desaprovam.

Outras questões em que Biden permanece baixo:

  • Imigração 61% desaprovam, 37% aprovam;
  • Recuperação econômica, 61% desaprovam e 37% aprovam;
  • Crime, 61% desaprovam e 38% aprova;
  • Rússia/Ucrânia 52% desaprovam e 46% aprovam;
  • Mudanças climáticas, 55% desaprovam e 43% desaprova;
  • Inflação, 71% desaprovam e 28% aprova;
  • Preços do gasolina, 72% desaprovam e 27% aprova; aborto, 58% desaprovam e 41% aprova.

Perguntados sobre qual questão única eles acham que é o mais importante em novembro, 21% dizem que a inflação, 19% dizem que a economia, 17% dizem violência armada, 12% dizem aborto.

O restante tem um dígito único, incluindo 8% para preços de gasolina, 6% para imigração, 5% para mudança climática, 3% para criminalidade, COVID 2% e Rússia e impostos estão empatados em 1%.

Leia também

Presidente do Peru tenta golpe de Estado e é preso

BBC NEWS BRASIL – Tudo aconteceu depois que Castillo fez o anúncio inesperado –…