Home Biden Ataques contra Igrejas Católicas nos USA se aproximam de 300 incidentes desde maio de 2020, informa relatório
Biden - Local - Mundo - Novo Normal - Religião - 2 semanas atrás

Ataques contra Igrejas Católicas nos USA se aproximam de 300 incidentes desde maio de 2020, informa relatório

JSNEWS – Desde maio de 2020, 275 ataques contra igrejas católicas dos EUA, o registro foi feito pela organização CatholicVote nesse domingo, 22. A organização religiosa sem fins lucrativos observou que “enquanto os tumultos e saques diminuíram principalmente no verão de 2020 em meio aos protestos alimentados por motivos raciais, os ataques às igrejas católicas continuaram e até aumentaram”.

Os ataques contra Igrejas incluem incêndios criminosos, janelas quebradas, estátuas decapitadas e pichações diversas. Cerca de 118 incidentes foram registrados desde maio de 2022 quando a Suprema Corte anulou o processo Roe vs Wade retirando o amparo federal ao aborto.

Embora alguns dos ataques tenham envolvido roubo, a “grande maioria” dos incidentes registrados foi simplesmente a destruição de propriedade, o que, segundo a CatholicVote indica “que o principal motivo não é o ganho material”, diz o relatório.

Em um outro estudo do Conselho de Pesquisa da Família divulgado em dezembro constatou que os ataques à igreja católica aumentaram após a derrubada de Roe v. Wade.

O relatório do conselho, intitulado “A hostilidade contra as igrejas está em ascensão nos Estados Unidos”, e registrou 420 atos de hostilidade contra 397 igrejas entre janeiro de 2018 e setembro de 2022. Os ataques ocorreram em 45 estados dos EUA e em Washington, D.C., de acordo com o relatório.

Os autores desse relatório atribuíram o aumento dos ataques a “um colapso na reverência social e no respeito pelas casas de culto e a religião – que neste caso são as igrejas e cristãs”.

“Os americanos parecem cada vez mais confortáveis atacando os templos religiosos apontando para um problema social que visa a marginalizar as crenças cristãs centrais, incluindo aquelas que tocam em questões políticas polêmicas relacionadas à dignidade humana e à sexualidade”, disse o relatório.

O CatholicVote observou que apenas 25% dos ataques à igreja registrados levaram a uma prisão.

Em dezembro de 2021, o presidente da CatholicVote, Brian Burch, enviou uma carta ao Departamento de Justiça, citando pelo menos 114 casos registrados desde maio de 2020 e criticando esse departamento por não o suficiente a esse respeito “nenhum esforço significativo foi feito para aumentar a conscientização ou abordar o aumento perturbador de ataques cheios de ódio a símbolos religiosos católicos, santuários, objetos utilizados em culto e igrejas”.

A procuradora-geral geral Vanita Gupta respondeu à carta de Burch em 28 de janeiro de 2022, prometendo uma “revisão de 15 dias para garantir que todos os recursos apropriados estejam sendo implantados para proteger as casas de culto”.

“O FBI trabalha em estreita colaboração com nossos parceiros de aplicação da lei para investigar ameaças e ataques contra casas de culto”, disse o FBI à Fox News Digital em um comunicado. “Frequentemente, essas investigações são conduzidas em conjunto pelo FBI e pela aplicação da lei estadual e local e são processadas sob estatutos estaduais”.

“Se uma investigação determinar que um suspeito violou um dos estatutos federais de crimes de ódio, o FBI coordenará nossa investigação com a Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça, que fará a determinação final sobre se o suspeito seria ou não acusado e processado por um crime de ódio federal”, continuou o FBI.

Instalações pró-vida também enfrentaram uma enxurrada de ataques desde a decisão da Suprema Corte.

A CompassCare, uma rede de centros de apoio a gravidez sediada no norte do estado de Nova York, anunciou no início deste mês de janeiro que contratou investigadores particulares para investigar um ataque com bomba incendiária contra uma de suas instalações em junho de 2022.

O CEO da CompassCare, Jim Harden, observou que, embora o FBI esteja oferecendo uma recompensa de US $ 25.000 por informações que levem à prisão de qualquer pessoa envolvida com os ataques contra centros de apoio a gravidez, ele permanece cético que as investigações cheguem aos culpados pelo atentado.

“O que nos parece é que eles tomaram decisões sobre como estão alocando recursos investigativos e optaram por não alocar recursos para esse caso”, disse Harden.

O FBI diz que estão investigando todos esses ataques como potenciais atos de extremismo doméstico.

Para ver o relatório c0ompleto contra Igrejas Católicas nos USA clique aqui

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…