Home Biden Ativista estão cautelosamente e otimistas sobre possível acordo migratório no Senado
Biden - EUA - Imigração - Mundo - Novo Normal - 12/08/2022

Ativista estão cautelosamente e otimistas sobre possível acordo migratório no Senado

JSNEWS – Os defensores dos diretos dos imigrantes estão observando com cautela um acordo de imigração que supostamente está em andamento no Senado e esperançosos de que as negociações bipartidárias possam quebrar um impasse duradouro.

Os detalhes do acordo foram relatados pela primeira vez pelo colunista de opinião do Washington Post, Greg Sargent, que disse que os senadores Thom Tillis (R-N.C.) e Kyrsten Sinema (D-Ariz.) chegaram a um acordo para conceder um caminho para a cidadania para cerca de 2 milhões de “Dreamers“, que são os beneficiários do DACA (Deferred Action for Childhood Arrivals), aqueles imigrantes indocumentados que chegaram aos USA ainda menores de idade.

“A notícia de uma estrutura legislativa bipartidária do Senado sobre imigração é um passo bem-vindo que nos aproxima de um avanço há muito esperado. Um caminho permanente para o status legal e eventual caminho para a cidadania aos Dreamers e entregaria uma solução popular e economicamente benéfica para a nação, estamos esperançosos sobre propostas que apontam nessa direção”, disse Vanessa Cárdenas, diretora executiva do America’s Voice, um grupo progressista de defesa da imigração.

Mas o suposto acordo Tillis-Sinema, como todos os acordos de imigração, pode enfrentar vários obstáculos.

Embora a maioria das pesquisas mostrem que a maioria dos eleitores do Partido Republicano adotem opiniões favoráveis aos Dreamers, a base do partido provavelmente espera por concessões em troca de alguma movimentação favorável.
Um dos pontos de tensão entre democratas e republicanos esta na aceleração dos processos de conceção de asilo, os democratas desejam tornar esse processo mais rápido para atender ao máximo os solicitantes de asilo nos Estados Unidos, já os republicanos desejam que os processos de remoção para os imigrantes que não se qualificam para o asilo também seja acelerado na mesma proporção. Se esse aumento de remoções apontar para uma onda de deportações de pessoas não qualificadas ao asilo, qualquer acordo nesse sentido pode perder o apoio democrata.

A proposta em que Sinema e Tillis estão trabalhando se concentra principalmente nos “Dreamers“, além de buscar a institucionalização do Título 42, que permite a rápida expulsão de imigrantes que não se qualificam ao asilo nos USA.

Embora um acordo migratório possa resultar na deportação daqueles que não se beneficiem desse acordo, muitos ativistas estão dispostos a apoiar um acordo que considerem justo.

 

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…