Home Biden CBP registra recorde de indocumentados apreendidos na fronteira México-USA desde 1º de outubro de 2021
Biden - Imigração - Internacional - Local - Mundo - 08/16/2022

CBP registra recorde de indocumentados apreendidos na fronteira México-USA desde 1º de outubro de 2021

Desde que Joe Biden assumiu o cargo, mais de 1.000 migrantes perderam suas vidas tentando atravessar para o país.

JSNEWS – Os oficiais da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos, a Border Patrol, detiveram cerca de 1,82 milhão de imigrantes indocumentados na fronteira sul durante o último ano fiscal que começou em 1º de outubro de 2021, o número bateu um recorde durante o governo Biden.

O número de encontros relatados pela Patrulha de Fronteira em um mês no ano fiscal totalizou 1.822.160 contra 1.662.167 em 2021; 405.036 em 2020; 859.501 em 2019; 404.142 em 2018 e 310.531 em 2017. Um aumento obviamente muito considerável.

Em julho, 200.000 detenções de imigrantes indocumentados foram feitas com um pequeno aumento dos casos de menores desacompanhados que forma postos sob a custódia federal, e 22% destes imigrantes ja haviam sido detidos anteriormente e tentavam reentrar nos Estados Unidos ilegalmente, os dados foram divulgados pela Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) nessa terça-feira,16.

67% de todos os detidos eram adultos solteiros, representando uma redução de 4% em relação a junho.

E 74.000 imigrantes, representando 37% do total, foram processados sob o chamado Título 42, a política de expulsão imediata aos seus países para evitar a propagação do coronavírus.

125.000 detidos restantes foram processados sob o Título 8, o que significa que foram deportados porque não puderam sustentar uma alegação amparada nas leis migratórias para permanecer nos Estados Unidos.

Houve 13.299 prisões de crianças desacompanhadas, uma queda de 13%, em relação a junho.

Em julho, uma média de 562 menores desacompanhados por dia foram levados sob custódia do CBP, em comparação com 752 crianças em junho.

Desde que Joe Biden assumiu o cargo, mais de 1.000 migrantes perderam suas vidas tentando atravessar para o país.

Incluindo as 53 pessoas que foram transportadas em um caminhão em San Antonio, no Texas.

No ano passado, 728 migrantes morreram ou foram reportados como desaparecidos, mais que o dobro do número em 2015.

“Em maio, o CBP lançou uma campanha publicitária digital para impedir a imigração irregular, focando nas mentiras que os contrabandistas usam para atrair os mais vulneráveis para uma jornada perigosa que muitas vezes termina em expulsão ou morte”, disse o comissário do CBP, Chris Magnus, em um comunicado.

Leia também

Biden avalia reviver restrições de imigração da era Trump, dizem autoridades dos EUA

REUTERS – O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, dificultará a solicita…