Home Biden Census Bureau diz que 1 em cada 4 pessoas que vivem próximo à fronteira sul dos USA estão abaixo da linha oficial de pobreza do governo federal
Biden - EUA - Imigração - Mundo - Política - 10/19/2022

Census Bureau diz que 1 em cada 4 pessoas que vivem próximo à fronteira sul dos USA estão abaixo da linha oficial de pobreza do governo federal

JSNEWS – Mais de um quarto das pessoas que vivem nas cidades ao longo da fronteira sul dos EUA estão entre aquelas que estão exposta a pobreza e a outras fragilidades sociais, como a falta de segurança pública e serviços de saúde entre outros fatores indicadores de qualidade de vida, essa é a conclusão de um relatório do Census Bureau dos EUA que ajuda a compreender a vulnerabilidade social e a desigualdade nas comunidades fronteiriças estudadas, de acordo com as Estimativas de Resiliência Comunitária (CRE) do Census Bureau.

Os fatores de risco utilizados pelo órgão federal para medir as condições nessas regiões incluem a renda familiar, índices de pobreza extrema, a superlotação habitacional e as barreiras à comunicação devido à ausência de uma pessoa nessas residências que seja fluente em língua inglesa acima dos 16 anos de idade.

As maiores taxas de pobreza, de acordo com o estudo, estão nos condados fronteiriços do Texas e do Novo México, bem abaixo da Califórnia e o Arizona.

“O debate nacional sobre áreas ao longo da fronteira dos EUA com o México muitas vezes trata essas comunidades como se fossem homogêneas. Mas cada área é única, com diferentes pontos fortes e fracos, e variabilidade nos perfis socioeconômicos que podem ajudar a adaptar os serviços de saúde e outras decisões políticas”, diz o relatório.

Outros fatores de risco utilizados no estudo incluem ausência domiciliar, de pelo menos uma pessoa, com emprego integral e durante todo o ano, ausência de plano de saúde, domicílios onde não há veículo e aqueles que não têm acesso à internet banda larga.

O percentual estimado de residentes do condado de fronteira que enfrentam alto risco foi de 34,7% no Texas, em comparação com 24% no Arizona e 18,3% na Califórnia.

O Census Bureau afirmou ainda que “a diferença entre o Texas e o Novo México não é estatisticamente significante”.

A taxa de alto risco para as pessoas que vivem em condados fronteiriços no Texas foi 1,4 vezes maior do que no Arizona e 1,9 vezes maior do que na Califórnia.

Leia também

Presidente do Peru tenta golpe de Estado e é preso

BBC NEWS BRASIL – Tudo aconteceu depois que Castillo fez o anúncio inesperado –…