Home Biden Com o fim do Título 42, mais imigrantes são esperados do México com Guatemala
Biden - EUA - Internacional - Mundo - 2 semanas atrás

Com o fim do Título 42, mais imigrantes são esperados do México com Guatemala

JSNEWS – O fim da medida Título 42 nos Estados Unidos pode estimular o fluxo de imigrantes para a fronteira sul do México, onde ativistas esperam um aumento na chegada de imigrantes a cidade de Tapachula, na fronteira com a Guatemala. A Título 42, que está vigente desde o início da pandemia de covid-19 permite a remoção imediata de imigrantes detidos na fronteira mexicana, essa medida deve expirar em 21 de dezembro, permitindo a permanência de refugiados nos Estados Unidos até que seus pedidos de asilo sejam julgados por uma corte migratória.

Imigrantes vindos da Venezuela, Equador, El Salvador, Colômbia e República Dominicana estão aguardando no sul do México pelo fim da Título 42 na esperança de serem acolhidos nos USA.

“A retirada do Título 42 aumentará a migração porque devemos lembrar que, por uma razão cultural, os migrantes de todas as nacionalidades procuram chegar à fronteira norte em dezembro”, disse Luis Rey García Villagrán, diretor do Centro para a Dignidade Humana (CDH) em Chiapas, Mexico, nessa segunda-feira, 21 a agência EFE de notícias.

O FIM DE UMA ERA
A decisão de uma corte federal dos USA dessa última terça-feira,15, não apenas derrubou uma das últimas barreiras impostas pelo ex-presidente Donald Trump à imigração, mas também representa um desafio ao governo de Joe Biden em meio a apreensões recordes de imigrantes indocumentados na fronteira com o México.

Somente em outubro, houve 230.000 prisões na fronteira com o México, com mais de 78.400 remoções do território dos EUA.

Neste contexto, García Villagrán lamentou que a migração continue a ser uma bandeira política entre republicanos e democratas nos Estados Unidos.

Foto Montagem – Diversas caravanas de imigrantes

A maior expectativa surge entre os venezuelanos, que desde outubro enfrentaram deportação imediata devido à expansão do Título 42 anunciado pelo Departamento de Segurança Interna (DHS) para controlar o fluxo migratório da Venezuela.

O imigrante sírio-venezuelano Bahir Abaid disse que os Estados Unidos deveriam dar uma chance aos venezuelanos que chegam por terra, porque há muitas pessoas “que são boas”.

“Mas, infelizmente, como em todos os lugares, há venezuelanos que fizeram coisas ruins nos Estados Unidos, mas há pais com filhos pequenos que não os deixam entrar para melhorar sua qualidade de vida e seus serviços“, disse ele.

Abaid viaja há nove anos da Síria, Líbano, Brasil, Venezuela, América Central e, finalmente, deste trânsito pelo México, onde acredita que os residentes ajudam os estrangeiros.

Com o bloqueio do Título 42, os migrantes em Tapachula esperam mais ondas de pessoas do que nos meses anteriores.

Só na quinta-feira,17, mais de 300 imigrantes de várias nacionalidades entraram irregularmente na fronteira sul em uma caravana que parou em Tapachula com destino aos Estados Unidos.

Neste contingente viaja Sandra Agustín, originária da Guatemala, que se sentiu motivada a ir para os Estados Unidos antes do final do Título 42, uma vez que ela e seus dois parentes têm necessidades e doenças. “Temos caminhado, porque não trazemos dinheiro suficiente, então vamos nos organizar e esperar”, disse.

García Villagrán reiterou seu pedido ao Governo do México para instalar um “corredor humanitário” que permita aos migrantes transitar pelo território mexicano para que cheguem ao seu destino.

Leia também

SOS da Vida – Paz interior III

Por: Eliana Pereira Ignacio – Olá, meus caros leitores hoje venho encerrar nossa min…