Home Biden Crise na fronteira: já são 14 o número de agentes da Border Patrol que tiraram a própria vida esse ano
Biden - Imigração - Local - Mundo - 11/30/2022

Crise na fronteira: já são 14 o número de agentes da Border Patrol que tiraram a própria vida esse ano

Embora não haja uma única razão atribuída para o aumento de suicídios desses agentes, a crise migratória em curso, com mais de 2 milhões de pessoas cruzando que cruzaram a fronteira no ano fiscal passado, com centenas de mortes de imigrantes, crianças chegando sozinhas aos postos de fronteira, longas horas de trabalho e lidando com situações de alto estresse, parece estar cobrando seu preço.

JSNEWS – A crise sem precedentes na fronteira sul parece estar afetando os oficiais de campo da U.S. Customs and Border Protection (CBP), com três de seus agentes cometendo suicídio em novembro deste ano elevando assim para 14, o número de agentes que tiraram suas próprias vidas esse ano, a informação é do jornal americano NY POST.

“É uma epidemia muito séria que está acontecendo dentro da agência”, disse o deputado Tony Gonzales (Republicano-Texas), cujo distrito que representa fica ao longo da fronteira dos EUA com o México, de Del Rio a El Paso.

Embora não haja uma única razão atribuída para o aumento de suicídios de agentes, Gonzales sente que a crise migratória em curso, com mais de2 milhões de pessoas cruzando que cruzaram a fronteira no ano fiscal passado, com centenas de mortes de imigrantes, crianças chegando sozinhas aos postos de fronteira, longas horas de trabalho e lidando com situações de alto estresse, está cobrando seu preço.

“O trabalho ficou muito difícil para eles”, explicou Gonzales, que mantem contato com agentes da Patrulha de Fronteira todos os dias. “Eu vi isso na cara deles. Eu ouvi isso em suas vozes por meses agora. É quase: ‘Quanto uma pessoa pode perder?’ E, muitas vezes, eles vão perder muito antes de quebrar.”

O agente da Patrulha de Fronteira Robert M. Boatwright, que estava estacionado em Las Cruces, Novo México, foi identificado na segunda-feira como o mais recente agente a tirar sua vida.

O agente da Patrulha de Fronteira Robert M. Boatwright, designado para a estação de Las Cruces, que faz parte do setor de El Paso da Patrulha de Fronteira

“Infelizmente, as primeiras indicações sugerem que Boatwright sucumbiu ao suicídio”, tuitou o chefe Raul Ortiz, chefe da Patrulha de Fronteira, sem especificar o que levou à morte do homem de 49 anos. “Recentemente, encontrei-me com os colegas de trabalho de Boatwright e eles descreveram sua incrível ética de trabalho e vontade de ajudar os outros.”

Boatwright, um veterano do Exército dos EUA, morreu em 20 de novembro. Ele era agente há 10 anos e treinador canino desde 2016 e deixou esposa e dois filhos.

As outras duas mortes aconteceram em fins de semana consecutivos, com os agentes de supervisão da Patrulha de Fronteira Roque “Rocky” Sarinana e Javier R. Fabelatirando que suicidaram nos dias 6 e 13 de novembro, respectivamente.

O Conselho Nacional de Patrulha de Fronteira, o sindicato que representa 18.000 agentes da Patrulha de Fronteira, confirmou ao The Post que houve 14 suicídios em 2022 por sua contagem.

Eles incluem oito agentes da Patrulha de Fronteira, cinco oficiais do Escritório de Operações de Campo e um pessoal de apoio. Em outros anos, eles registraram entre cinco e 12 suicídios.

Javier R. Fabela, de 49 anos, fazia parte de uma unidade de inteligência da CBP

A questão levou o CBP a contratar o “suicidologistaDr. Kent Corso para ajudar. Embora a decisão de um indivíduo de tirar a própria vida seja complexa, com muitos fatores da vida pessoal e várias circunstâncias contribuindo, Corso está ajudando a agência a entender e trabalhar para fazer o melhor para ajudar a prevenir novos suicídios.

Corso já viajou para Laredo, Texas, para se encontrar com agentes e planeja viajar para o Vale do Rio Grande, onde dois dos agentes que se mataram trabalhavam, para dar uma sessão de prevenção ao suicídio, de acordo com o sindicato dos agentes.

“Não há maior prioridade para o CBP do que cuidar do nosso povo”, disse um porta-voz da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA em um comunicado ao The Post. “O CBP expandiu o número de médicos e está contratando mais psicólogos operacionais. Juntos, esses profissionais licenciados implementam um programa de prevenção e intervenção do suicídio baseado em evidências”.

O Conselho Nacional de Patrulha de Fronteira acredita que o CBP precisa modicar os protocolos aos quais os agentes são submetidos quando expressam tendencias ao suicídio ou outros problemas emocionais.

Roque “Rocky” Sarinana, foi encontrado morto em 6 de novembro

Sergio Moreno, do Conselho Nacional de Patrulha de Fronteira, explicou que, nessas situações, os agentes que procuram ajuda têm que entregar seu distintivo e a arma de serviço, ficam confinados aos serviços administrativos sem uniforme e sem direito a horas extras.

Moreno explicou que o mesmo procedimento é usado quando os policiais são colocados sob investigação ou disciplinados, o que poderia levar os colegas a formar uma percepção incorreta de seus colegas de trabalho.

“Eles tratam esses funcionários como membros de segunda mão da força de trabalho”, disse Moreno. “Você não tem permissão para usar uniforme, então no dia seguinte você vem trabalhar e [os colegas de trabalho] dizem: ‘Ou ele se machucou ou fez algo errado’.”

Para retornar às suas funções normais, um agente deve ser medicamente e psicologicamente avaliado por médicos escolhidos pela agência.

“Esse processo de ‘apto para o dever’ que a agência força seus funcionários a passar é geralmente visto como a guilhotina para sua carreira”, disse Moreno. “Nosso objetivo é mudar essa cultura.”

Outros que trabalham ao lado do CBP na fronteira também foram afetados pelo suicídio. O Jornal americano Army Times informou em dezembro de 2021 como quatro soldados da Guarda Nacional do Texas que trabalhavam na Operação Lone Star – a missão do governador Greg Abbott para proteger a fronteira do Texas – haviam cometido suicídio naquele ano, embora o Departamento Militar do Texas tenha contestado dois deles.

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…