Home Biden Governo Biden prepara medidas em conjunto com o México para conter a imigração ilegal
Biden - Imigração - Mundo - Política - 4 semanas atrás

Governo Biden prepara medidas em conjunto com o México para conter a imigração ilegal

O sucesso de qualquer medida anunciada pela administração Biden em parceria com o Mexico, depende das opções que mais se adequam a realidades dos imigrantes, especialmente quando estes estão fugindo da deterioração das condições de vida em seus países de origem

JSNEWS – O governo Biden anunciará medidas adicionais, em parceria com o governo mexicano, para conter a imigração ilegal, o anúncio será feito durante a Cúpula de Líderes Norte Americanos no México em uma tentativa para desencorajar que migrantes viajem para a fronteira sul dos EUA.

A mais recente lista de esforços anunciados pela administração Biden vem num momento marcado por migrações em massa em direção aos países desenvolvidos do Hemisfério Ocidental e é projetada para conter as travessias de fronteira e tornar os programas migratórios para os Estados Unidos, México e Canadá mais acessíveis.

O sucesso de qualquer medida anunciada pela administração Biden em parceria com o Mexico, dependem das opções que mais se adequam a realidades dos imigrantes, especialmente quando estes estão fugindo da deterioração das condições de vida em seus países de origem.

Ao longo de sua presidência, Joe Biden enfrentou mudanças nos padrões de migratórios que representa um desafio único para seu governo. A questão migratória, por sua vez, tornou-se um ponto de vulnerabilidade política para seu governo, atraindo fortes críticas tantos de republicanos quanto democratas, e tem sido também, motivos para a discórdia com os parceiros internacionais, principalmente com o México.

Antes da cúpula dessa terça-feira, funcionários do governo mexicano e estadunidense ressaltaram a necessidade de uma resposta regional que compartilhe a responsabilidade para deter o fluxo migratório com a participação de outros países da américa latina.

Espera-se que o governo Biden anuncie uma plataforma virtual que servirá como um balcão para aqueles que desejam encontrar informações sobre os caminhos legais para os quais eles podem ser elegíveis, seja nos EUA, México ou Canadá, além da abertura de um novo centro de acolhimento para imigrantes no sul do México, na cidade de Tapachula, próximo à fronteira com a Guatemala, por onde passa milhares de imigrantes a caminho da fronteira EUA-México.

O portal virtual seria, em parte, um reconhecimento dos desafios que os imigrantes enfrentam na tentativa de identificar os caminhos legais para chegar aos EUA como alternativa aos contrabandistas (Coyotes), que espalham desinformação sobre as políticas dos migratórias dos EUA incentivando-os a viajar para o norte em busca de um sonho inacessível em troca de uma determinada quantia de dinheiro.
O trabalho está em andamento e o portal e deve estar pronto nos próximos meses.

O coordenador do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos para comunicações estratégicas, John Kirby, disse nessa segunda-feira,09, que a migração será “um importante tópico de discussão” durante a cúpula desta semana.

“Não há dúvida de que a migração será um grande tema de discussão aqui pelas próximas 24, 36 horas. Claramente, isso está na mente de todos por aqui”, disse Kirby a Alisyn Camerota, da CNN, na segunda-feira, citando um recente compromisso do México de aceitar milhares de imigrantes não mexicanos que cruzam a fronteira ilegalmente e que não se qualificaram para entrar nos EUA.

A cúpula dessa terça-feira se baseia na reunião do ano passado em Los Angeles, onde os países do Hemisfério Ocidental se comprometeram com a Declaração de Los Angeles sobre Migração e Proteção. A cúpula foi um ponto de discórdia entre os Estados Unidos e o México quando o presidente Andrés Manuel López Obrador rejeitou a reunião por divergências em torno de países que não foram convidados para aquela reunião.

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…