Home Local Hospital Infantil de Boston recebe ameaça de bomba por manter programa saúde pediátrica transgênero
Local - Mundo - Novo Normal - 08/31/2022

Hospital Infantil de Boston recebe ameaça de bomba por manter programa saúde pediátrica transgênero

JSNEWS – O Hospital Infantil de Boston recebeu uma ameaça de bomba na noite de terça-feira,30, a ameaça ocorreu após o Hospital ter recebido um grande volume de e-mails e telefonemas, baseadas em falsas alegações disseminadas em redes sociais de que o Hospital estaria oferecendo tratamento para mudança de gêneros em crianças e adolescentes menores de 18 anos.

O alvo dos ataques é o Serviço de Multiespecialidade de Gênero — ou GeMS — o primeiro programa de saúde pediátrica e adolescente transgênero do país que atende pacientes com disforia de gênero, uma condição em que as pessoas se identificam com um sexo diferente do que foram atribuídos ao nascer.

Esse tipo de tratamento, conhecido como “cuidado de afirmação de gênero”, tem gerado forte discordância de alguns americanos que se identificam politica e socialmente conservadores.

Uma conta amplamente seguida no Twitter alegou na semana passada que o hospital forneceu histerectomias, que é a remoção cirúrgica do útero, para meninas jovens como parte de mudança de gênero. Essa afirmação foi desmentida pelo Boston Children Hospital em um comunicado em que o Hospital afirma não realiza histerectomias em menores de 18 anos.

No entanto, o hospital diz que a desinformação sobre isso e seus cuidados trans vem se espalhando online – provocando reação e ameaças contra o centro e seus funcionários.

Uma conta do Twitter por trás de algumas dessas alegações tem uma audiência de mais de 1,3 milhão de seguidores e faz diversas criticas contra empresas, indivíduos e organizações com as quais discorda numa politica de cancelamento.

Outras postagens afirma que o Hospital faz cirurgias de “afirmação de gênero” para crianças pequenas e “esculpindo” o sistema reprodutivo dessas crianças.

Ao contrário do que afirma essas postagens, o hospital não realiza cirurgia genital em menores, informou o Boston Globe.

De acordo com a ABC NEWS, o hospital emitiu um comunicado em que afirma: “Continuamos vigilantes em nossos esforços para combater a disseminação de informações falsas sobre o hospital e nosso cuidador”. Estamos comprometidos em garantir que o hospital seja um lugar seguro para todos que trabalham aqui e vêm aqui”. 

A ameaça de bomba ocorreu por voltas das 20h e o esquadrão esquadrão anti-bombas da polícia de Boston isolou o acesso a área do Hospital. Como não foi encontrada nenhum artefato explosivo o isolamento foi encerrado por volta das 22h.

 

Leia também

Brasil vence Suíça e garante vaga nas oitavas da Copa do Mundo

Da Redação – O Brasil venceu a Suíça por 1 a 0 e garantiu vaga nas oitavas de final …