Home Biden Imigrante brasileira que jogou filha recém-nascida na lixeira é condenada a sete anos e meio de prisão
Biden - Local - Mundo - Policial - 07/29/2022

Imigrante brasileira que jogou filha recém-nascida na lixeira é condenada a sete anos e meio de prisão

Durante o processo, a brasileira se declarou culpada das acusações de tentativa de assassinato em primeiro grau e abuso infantil. Por ser imigrante ilegal, Rafaelle deve ser extraditada do país após cumprir a sentença.

Da Redação – Uma brasileira foi condenada no Tribunal do Condado de Palm Beach nesta quinta-feira, 28, a sete anos e meio de prisão por ter jogado a própria filha recém-nascida em uma lixeira de Boca Raton, no estado americano da Flórida. Rafaelle Sousa, de 38 anos, abandonou a criança após o parto, em 8 de maio de 2019.

Durante o processo, a brasileira se declarou culpada das acusações de tentativa de assassinato em primeiro grau e abuso infantil. Por ser imigrante ilegal, Rafaelle deve ser extraditada do país após cumprir a sentença.

A criança foi encontrada por funcionários do condomínio onde a brasileira morava. Eles ouviram o choro do bebê. O Gabinete do Xerife de Palm Beach informou, na época, que a recém-nascida pesava 2,8 kg e ainda tinha o cordão umbilical.

A menina foi levada para o hospital, conseguiu sobreviver e teve a guarda dada ao pai. Desde então Rafaelle está presa, sem direito a fiança. Quando foi detida, a brasileira já estava nos EUA há quatro anos. Ela não lê, escreve ou fala inglês.

Não é um ‘monstro’, diz advogada

Rafaelle foi representada pela advogada Samantha Vacciana, durante o processo. A defensora argumentou que a brasileira não sabia que estava grávida até entrar em trabalho de parto e achou que o recém-nascido estava morto.

“Já lidei com pessoas que o mundo veria como um monstro”, disse Samantha. “Ela não é uma delas”, acrescentou.

De acordo com a advogada, Rafaelle não tinha condições de pagar uma consulta médica e, por esse motivo, tomou Tylenol e pílulas dietéticas para lidar com a dor e o ganho de peso repentino nos meses anteriores ao parto. Samantha alegou que a brasileira estava alheia ao fato de que esperava sua segunda filha.

Conforme o relato da advogada, o bebê nasceu em um banheiro. Como o parto ocorreu de forma repentina, para a gestante, a criança bateu com a cabeça na porcelana do vaso ao nascer.

Utilidade pública

Desde 2004, o Safe Haven Act de Massachusetts permite que um pai entregue legalmente bebês recém-nascidos de 7 dias de idade ou menos em qualquer hospital, delegacia de polícia ou corpo de bombeiros sem medo de enfrentar um processo criminal.

Além disso, os serviços estão sempre disponíveis para ajudar os novos pais: A linha de atendimento parental, 800-632-8188, funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana em todos os idiomas, e a National Safe Haven Alliance tem uma linha de emergência 24 horas nos sete dias da semana no número 888-510-BABY.

O estado da Louisiana permite que um pai desista da custódia de um recém-nascido com até 60 dias levando o bebê a uma instalação designada de emergência ou local de refúgio seguro

Leia também

Brasil vence Suíça e garante vaga nas oitavas da Copa do Mundo

Da Redação – O Brasil venceu a Suíça por 1 a 0 e garantiu vaga nas oitavas de final …