Home Biden Imigrante dá adeus a cãozinho antes de atravessar ilegalmente a fronteira dos Estados Unidos
Biden - Imigração - Mundo - 09/13/2022

Imigrante dá adeus a cãozinho antes de atravessar ilegalmente a fronteira dos Estados Unidos

A cadelinha foi um presente da mãe do jovem, que deu o animal ao filho como forma de apoio emocional antes de morrer. A dupla partiu da Venezuela e viajou por dias até o México, onde teve que se separar.

REUTERS – O imigrante venezuelano Brayan Pinto (18) teve que se despedir de Brandy, sua cadelinha, antes de atravessar a fronteira entre os Estados Unidos e o México, no domingo (11). O cachorro, uma mistura de pequinês e poodle toy, foi um presente da mãe do jovem, que deu o animal ao filho como forma de apoio emocional antes de morrer.

Partindo da Venezuela, Brayan e Brandy passaram por diversos locais rumo aos Estados Unidos, incluindo pela notoriamente perigosa Região de Darién, situada entre o Panamá e a Colômbia. A jornada da dupla, entretanto, terminou na Ciudad Juárez, no México: a partir dali, Brayan teve de seguir sozinho.

“Esta cachorrinha que tenho aqui se chama Brandy. Ela está comigo há dois anos e até me serviu como um cão de apoio emocional”, disse o venezuelano. “Hoje, quando chegamos aos EUA, eles me disseram que eu precisava deixá-la para trás porque ela não pode cruzar para o outro lado comigo.”

“Eles [as autoridades norte-americanas] fazem muito para nos ajudar, eles não podem ajudar os filhotes também. Minha tia também está triste, não sabemos o que fazer porque não queremos abandoná-la aqui. Ela esteve conosco pelo Equador, Colômbia, Venezuela, atravessou a selva de Darien – estivemos lá por nove dias – e estamos aqui e não sabemos o que fazer, precisamos da sua ajuda”, disse Pinto.

Um fotojornalista que estava no local aceitou cuidar da cadelinha.

Leia também

Brasil vence Suíça e garante vaga nas oitavas da Copa do Mundo

Da Redação – O Brasil venceu a Suíça por 1 a 0 e garantiu vaga nas oitavas de final …