Home Biden Imigrantes tentam ultrapassar fronteira dos EUA em meio a disputa na Suprema Corte
Biden - Imigração - Mundo - Novo Normal - 12/28/2022

Imigrantes tentam ultrapassar fronteira dos EUA em meio a disputa na Suprema Corte

Na terça-feira, a Suprema Corte dos EUA atendeu a um pedido de um grupo de procuradores-gerais do Partido Republicano para suspender a decisão de um juiz que invalidava o Título 42

REUTERS – Mesmo antes de a Suprema Corte dos Estados Unidos ter optado por manter em vigor uma medida destinada a impedir a travessia ilegal da fronteira, centenas de imigrantes no norte do México estavam resolvendo o problema por conta própria para passar para o lado norte-americano

A controversa medida Título 42 da era pandêmica deveria expirar em 21 de dezembro, mas estadias legais de última hora lançaram a política de fronteira no limbo e fizeram um número crescente de imigrantes decidir que tinham pouco a perder cruzando de qualquer maneira.

Depois de passar dias em cidades frias na fronteira, grupos de imigrantes da Venezuela e de outros países visados pelo Título 42 optaram por correr em vez de ficar de fora da incerteza da disputa legal nos tribunais dos EUA.

“Corremos e nos escondemos até conseguirmos”, disse Jhonatan, um imigrante venezuelano que atravessou a fronteira da cidade mexicana de Ciudad Juárez para El Paso, no Texas, com sua esposa e cinco filhos, de 3 a 16 anos, na noite de segunda-feira.

Citando apenas o primeiro nome e falando por telefone, Jhonatan disse que já havia passado vários meses no México e não queria entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

Mas a ideia de fracassar depois de uma jornada que levou sua família pelas perigosas selvas de Darien, no Panamá, subindo pela América Central e entrando no México, era mais do que ele podia suportar.

Na terça-feira, a Suprema Corte dos EUA atendeu a um pedido de um grupo de procuradores-gerais do Partido Republicano para suspender a decisão de um juiz que invalidava o Título 42. Eles argumentaram que sua remoção aumentaria as travessias de fronteira.

A corte disse que ouvirá argumentos sobre se os Estados podem intervir para defender o Título 42 durante a sessão de fevereiro. A decisão deve sair até o final de junho.

(Reportagem de Daina Beth Solomon na Cidade do México e Jose Luis Gonzalez em Ciudad Juárez; Reportagem adicional de Lizbeth Diaz)

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…