Home Biden Joe Biden visita a fronteira com o México e promete recursos para deter a imigração ilegal
Biden - EUA - Imigração - Internacional - Local - Mundo - 4 semanas atrás

Joe Biden visita a fronteira com o México e promete recursos para deter a imigração ilegal

A fronteira com o México é um dos pontos mais sensíveis na política dos Estados Unidos e dois anos depois de ter sido eleito, Joe Biden visitou pela primeira vez a linha que divide os dois países.

Da Redação – O presidente americano, Joe Biden, viajou, neste domingo (8), à fronteira sul com o México em sua primeira visita desde que assumiu o cargo para inspecionar um ponto de acesso em El Paso, Texas, onde acompanhou uma patrulha policial que procurava drogas e outros produtos de contrabando nos veículos de quem entrava nos Estados Unidos e inspecionou parte do muro que marcou o mandato de Donald Trump.

A fronteira com o México é um dos pontos mais sensíveis na política dos Estados Unidos e dois anos depois de ter sido eleito, Joe Biden visitou pela primeira vez a linha que divide os dois países.

Apesar de crítico em relação ao projeto, Biden ainda não encontrou solução para resolver o problema (em 2022 foram detidos ou expulsos dos EUA cerca de 2,4 milhões de migrantes sem documentos) e chega ao México com um novo pacote legislativo para reforçar o controlo fronteiriço, que na prática impede a entrada nos Estados Unidos de migrantes provenientes de Nicarágua, Cuba e Haiti.

Ao fim dia, Biden seguiu para a Cidade do México, onde discute esta segunda-feira a questão migratória, mas também o grave problema do narcotráfico, com o chefe de Estado mexicano, Andrés Manuel López Obrador.

CRÍTICAS

Em El Paso, no Texas, Biden criticou os republicanos por se recusarem a fornecer mais financiamento federal para a fronteira e por bloquear uma revisão das leis de imigração do país.

Como candidato, Biden criticou a maneira como o presidente Donald Trump lidou com a fronteira, chamando-a de desumana e ineficaz. Mas enquanto ele segue para a Cidade do México para dois dias de reuniões que serão dominadas pela questão da imigração, os críticos de Biden apenas intensificaram seu ataque às suas políticas.

Em El Paso, uma onda recorde de migração de toda a América Central e do Sul tornou a cidade um dos símbolos mais vívidos do colapso de décadas no sistema de imigração da América.

Pessoas desesperadas, muitas vezes com crianças pequenas, passam noites frias em bancos de parques, sem status legal e nenhum lugar para ir depois de fazerem a brutalmente perigosa jornada para o norte na esperança de encontrar refúgio.

A questão do que fazer com esses imigrantes tornou-se um dos debates políticos mais polarizados dos Estados Unidos. E Biden ainda não encontrou uma solução durante sua presidência, pois a situação em El Paso e nas comunidades ao longo da fronteira piorou.

Ainda nesse domingo, Biden se reuniu com oficiais da Patrulha de Fronteira, membros do Congresso e autoridades locais no porto de entrada da Ponte das Américas, a travessia mais movimentada de El Paso, que deve receber US$ 600 milhões da lei de infraestrutura do presidente. Ele também visitou o Centro de Serviços para Migrantes do Condado de El Paso e conversou com empresários locais. 

– Com informações veículos internacionais. 

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…