Home Biden Mais de 2,76 milhões de indocumentados cruzaram a fronteira dos USA ilegalmente no ano fiscal de 2022
Biden - Imigração - Mundo - 10/24/2022

Mais de 2,76 milhões de indocumentados cruzaram a fronteira dos USA ilegalmente no ano fiscal de 2022

O relatório do ano fiscal de 2022 da CBP mostra o aumento causado em parte pelo aumento do número de venezuelanos, cubanos e nicaraguenses que viajam para os Estados Unidos - essas nacionalidades foram responsáveis por mais de um terço dos detidos ao longo da fronteira sul

JSNEWS – Os Estados Unidos registraram um novo recorde no número de pessoas que atravessaram a fronteira norte-americana em 2022. De acordo com o relatório do ano fiscal de 2022 do CBP (Alfândega e Proteção de Fronteiras), que abrange os últimos 12 meses e que terminou em 30 de setembro, mostram que mais de 2,76 milhões de pessoas chegaram ao país ilegalmente superando o recorde anterior que era de 1,72 milhão do ao ano fiscal de 2021.

A histórica onda migratória deste ano tem sido impulsionada por cidadãos vindos principalmente de Cuba, Nicaragua e Venezuela, responsáveis por mais de um terço dos detidos ao longo da fronteira sul, segundo dados do CBP.

Devido às restrições impostas pelo Título 42, que fizeram com que as autoridades devolvessem esses imigrantes ao México, muitos destes fazem “múltiplas tentativas de cruzar a fronteira, o que significa que os encontros totais ampliam o número de pessoas que são detidas apenas uma única vez quando chegam a fronteira”, disse o CBP em um comunicado.

A administração Biden responsabiliza os governos da Venezuela, Nicarágua e Cuba, cujas tensas relações com os Estados Unidos limitam a capacidade das autoridades americanas de deportá-los.

“Os regimes comunistas e fracassados da Venezuela, Nicarágua e Cuba estão impulsionando uma nova onda de migratória no Hemisfério Ocidental, incluindo a recente onda de encontros na fronteira sudoeste dos Estados Unidos”, disse o comissário da Alfândega e Proteção de Fronteiras, Chris Magnus, em um comunicado. “Aqueles que fogem de regimes repressivos representam desafios significativos para a deportação”, disse.

Magnus também lembrou que, em outubro, o número de venezuelanos tentando cruzar a fronteira caiu drasticamente devido ao aumento da cooperação com o México. “Na última semana, o número de venezuelanos que tentam entrar no país caiu mais de 80% em relação à semana anterior ao lançamento de ações conjuntas de execução.”
Em 13 de outubro, o Departamento de Segurança Interna dos EUA – DHS anunciou novas medidas para conter a chegada de imigrantes ilegais vindos da Venezuela.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…