Home Biden Ong lança campanha contra desinformação que ameaça latino-americanos a seis semanas das eleições de meio mandato nos USA
Biden - EUA - Mundo - Política - Tecnologia - 09/28/2022

Ong lança campanha contra desinformação que ameaça latino-americanos a seis semanas das eleições de meio mandato nos USA

O fundo criará ferramentas para que os latinos reajam contra a desinformação (informação falsa ou intencionalmente enganosa), a informação errada (não intencional) e a informação mal-intencionada (informação verdadeira, mas usada para prejudicar uma pessoa ou instituição).

COM AFP – O fundo Naleo (Fundo Educativo da Associação Nacional de Funcionários Latinos Eleitos) lançou nesta segunda-feira (26) a campanha Defenda a Verdade, destinada a combater a desinformação contra os latinos nos Estados Unidos, a seis semanas das eleições de meio mandato em um país com mais de 62 milhões de hispânicos.

Trata-se de ajudar líderes comunitários a “identificar e combater as informações mal-intencionadas para que possam lidar melhor com os desafios que enfrentam” no processo cívico e político americano, afirmou Arturo Vargas, diretor da Naleo, citado em nota.

Esse grupo, que busca garantir a participação dos latinos no governo e em cargos públicos, calcula que ao menos 11,6 milhões de latinos votarão em novembro, nas eleições que renovarão um terço do Senado e toda a Câmara de Representantes.

Porém, as redes sociais desempenham um papel importante como fonte de informação sobre política para muitos desses eleitores, cobiçados tanto por republicanos quanto democratas.

A Defenda a Verdade propõe capacitações em que se aprenda a identificar e reportar incidentes a fim de “ajudar a preencher o vazio atual no monitoramento de conteúdos em espanhol nas redes”, explicou o Naleo.

O fundo criará ferramentas para que os latinos reajam contra a desinformação (informação falsa ou intencionalmente enganosa), a informação errada (não intencional) e a informação mal-intencionada (informação verdadeira, mas usada para prejudicar uma pessoa ou instituição).

Os latinos serão incentivados a responder em suas redes sociais e profissionais, sobretudo em plataformas de mensagens instantâneas como o WhatsApp.

“As informações incorretas prejudicam os eleitores e minam a fé em nossas eleições”, declarou Tahesha Way, presidente da Associação Nacional de Secretários de Estado (NAAS), citada no comunicado.

Leia também

Biden avalia reviver restrições de imigração da era Trump, dizem autoridades dos EUA

REUTERS – O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, dificultará a solicita…