Home Bizarro Papa diz que Lula foi vítima de ‘fake news’ em um processo indecente
Bizarro - Brasil - Mundo - Política - 12/19/2022

Papa diz que Lula foi vítima de ‘fake news’ em um processo indecente

De acordo como líder da Igreja Católica Romana, "o problema das 'notícias falsas' sobre líderes políticos e sociais é gravíssimo", porque "podem destruir uma pessoa".

Da redação (com ANSA) – O Papa Francisco afirmou em entrevista divulgada nesse domingo, 18, que o processo judicial que condenou à prisão o presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, é um “caso paradigmático”, principalmente porque começou baseado em “fake news” e por não dar a “impressão de que foi decente”, informou a agência de notícias italiana ANSA (Agenzia Nazionale Stampa Associata).

A declaração foi dada após o Santo Papa ser questionado pelo editor do jornal espanhol ABC, Julián Quirós, e o correspondente no Vaticano, Javier Martínez-Brocal, sobre o que acha do caso do petista, eleito presidente do Brasil novamente após ser julgado e preso.

“É um caso paradigmático. O processo de julgamento começou com notícias falsas na mídia, ‘fake news’, que criaram uma atmosfera que favoreceu seu julgamento”, disse Sua Santidade.

De acordo como líder da Igreja Católica Romana, “o problema das ‘notícias falsas’ sobre líderes políticos e sociais é gravíssimo”, porque “podem destruir uma pessoa”.

Lula passou 580 dias na prisão e foi impedido de concorrer às eleições presidenciais de 2018. No entanto, em 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) revogou todas as sentenças ao reconhecer a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro na condução do processo que condenou o petista.

Com a confirmação da decisão do colegiado, o processo terá que ser retomado do início e ser remetido para a Justiça Federal em Brasília e não Curitiba, como havia sido feito. Antes disso, a pena do então ex-presidente era de 8 anos e 10 meses de prisão.

“Não sei como acabou. Não dá a impressão de que foi um processo decente. E a esse respeito, cuidado com aqueles que criam o clima para qualquer processo”, adverte Francisco, lembrando que “eles fazem isso através da mídia de forma a influenciar aqueles que devem julgar e decidir”.

Para o Papa,“um julgamento deve ser o mais limpo possível, com tribunais de primeira classe que não tenham outro interesse senão manter a justiça limpa”.

“Esse caso no Brasil é histórico, não estou querendo fazer política. Estou contando o que aconteceu”, concluiu o Santo Padre, que em 2019 chegou a enviar uma carta a Lula pedindo para ele não “desanimar” e citando as “duras provações”.

Lula se reuniu com o Papa em fevereiro de 2020, no Vaticano, para debater sobre a intolerância, desigualdade social e forme.

Nesse sábadio,17, Lula parabenizou O Papa Francisco por seu aniversário de 86 anos e exaltou a luta do religioso contra a desigualdade social, afirmando que ele “é um exemplo de vida, solidariedade e dedicação”.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…