Home Biden Prefeito de NY acusa a extrema esquerda de seu partido de ‘não fazerem nada’ sobre crise migratória na fronteira
Biden - Imigração - Mundo - Novo Normal - 10/04/2022

Prefeito de NY acusa a extrema esquerda de seu partido de ‘não fazerem nada’ sobre crise migratória na fronteira

"A extrema direita está fazendo a coisa errada. A extrema esquerda não está fazendo nada, ela está em silencio e eu não acredito no silêncio que estou ouvindo", disse Adams em uma coletiva de imprensa nessa segunda-feira,03.

JSNEWS – O prefeito de Nova York, Eric Adams (democrata), condenou o ‘silencio’ de alguns membros de seu partido que ele mesmo classificou serem de “extrema esquerda” pela falta de ação em relação à crise migratória na distante fronteira sul à medida que a Big Apple constrói tendas para abrigar os imigrantes que cruzam a fronteira mexicana em direção aos Estados Unidos e chegam a sua cidade.

“A extrema direita está fazendo a coisa errada. A extrema esquerda não está fazendo nada, ela está em silencio e eu não acredito no silêncio que estou ouvindo”, disse Adams em uma coletiva de imprensa nessa segunda-feira,03. “Esses imigrantes são pessoas que precisam de trabalho, e não estou ouvindo das duas extremidades do espectro político uma reposta. É errado o que a extrema direita está fazendo. Já a extrema esquerda, essa não está fazendo absolutamente nada. E é hora de abordarmos isso de forma unificada e é isso que estamos fazendo, e não deveríamos estar fazendo isso sozinhos.”

A conferência de imprensa veio antes do escritório de Adams anunciar na segunda-feira à noite que estava realocando o primeiro centro humanitário de resposta e socorro de emergência para solicitantes de asilo de Orchard Beach, para um novo local que proporcionará abrigo temporário para 500 solicitantes de asilo, informou o gabinete do prefeito.

As observações do prefeito vieram dias depois que membros progressistas (como preferem serem chamados os radicais de seu partido) do conselho da cidade organizaram uma coletiva de imprensa na sexta-feira onde condenaram a administração municipal pela gestão da crise humanaria gerada pela chegada descontrolada de imigrantes vindos do sul.

A vereadora Carmen De LaRosa acusou Adams de hipocrisia por reprimir anteriormente acampamentos de sem-teto enquanto construía abrigos temporários em tendas para abrigar imigrantes. A vereadora Shahana Hanif acusou Adams de “explorar a crise” para obter ganhos políticos, enquanto o vereador Lincoln Restler alegou que o prefeito estava desrespeitando o acordo de 1981 de proteção, informou o jornal americano New York Post.

Adams não fez críticas à administração federal e a política migratória dessa administração.

De acordo com os últimos dados divulgados pelo escritório do governador do Texas, desde 5 de agosto até 30 de setembro, foram enviados mais de 2.900 imigrantes para Nova York. Enquanto isso, o prefeito de El Paso, Oscar Leeser, um democrata, enviou mais de 2.300 solicitantes de asilo para a Big Apple usando de recursos próprios.

O escritório de Adams disse na segunda-feira que a cidade de Nova York forneceu “abrigo, cuidados de saúde, educação e uma série de outros serviços para mais de 16.000 solicitantes de asilo que buscam uma vida melhor na cidade somente nos últimos meses”.

Leia também

Presidente do Peru tenta golpe de Estado e é preso

BBC NEWS BRASIL – Tudo aconteceu depois que Castillo fez o anúncio inesperado –…