Home Biden Presidente mexicano, López Obrador, recebe Biden e Trudeau em cúpula marcada por crise imigratória e guerra ao narcotráfico
Biden - Internacional - Mundo - 4 semanas atrás

Presidente mexicano, López Obrador, recebe Biden e Trudeau em cúpula marcada por crise imigratória e guerra ao narcotráfico

AGÊNCIA GLOBO – Os líderes do México, Estados Unidos e Canadá se reúnem nesta segunda, terça e quarta-feira na Cidade do México para celebrar a décima edição da Cúpula de Líderes da América do Norte, popularmente conhecida como “Cúpula dos Três Amigos”.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, vai se reunir com Joe Biden, e o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, para discutir temas como migração e combate ao narcotráfico, embora a agenda seja ampla e se expanda para assuntos como meio ambiente, desafios econômicos da região, cooperação em saúde e inclusão de grupos vulneráveis.

O encontro marca a primeira visita de Biden ao país latino-americano. Os três líderes se cruzam quando o debate sobre a crise da imigração está no auge e quatro dias após a prisão do narcotraficante Ovidio Guzmán — filho de El Chapo e um dos líderes do Cartel de Sinaloa —, que incendiou e semeou o caos em Culiacán, no Noroeste do México.

Biden desembarcou no domingo na capital do país depois de visitar El Paso, no extremo Oeste do Texas, na fronteira com o México.

O presidente e sua delegação foram recebidos na capital mexicana por López Obrador, que disse nesta segunda-feira que Biden lhe afirmou estar “muito feliz” com a visita ao México.
Segundo o presidente mexicano, os dois compartilharam um tour de uma hora no domingo, em que falaram sobre o apoio econômico que o México tem dado aos países centro-americanos em meio à estratégia de controlar a migração dessa região em direção aos Estados Unidos. O mexicano também afirmou que a captura de Guzmán não estava entre os assuntos e criticou aqueles que alegam que a prisão foi feita para agradar a Biden.

“É um argumento muito grosseiro e uma falta de respeito aos que realizaram essa ação e perderam a vida”, disse o presidente.

Trudeau, por sua vez, estava previsto para chegar por volta das 14h40 (11h40 no horário de Brasília) desta segunda-feira. Após o desembarque de Trudeau, Biden será recebido no Palácio Nacional, sede do governo mexicano, para um encontro a portas fechadas marcado durante a tarde (por volta das 13h30 no horário de Brasília).

A cúpula começará logo em seguida, com um encontro bilateral entre Biden e López Obrador. Biden traz um portfólio para os três líderes americanos que inclui temas como mudanças climáticas, cadeias globais de suprimentos e imigração. Será uma conversa entre os dois governos com duração de uma hora e meia.

Tráfico de fentanil e migração
A luta contra o tráfico de fentanil, droga que já matou mais de 70 mil americanos em 2022, será uma das prioridades de Biden. Todos os dias, em média, quase 200 pessoas morrem de overdose dessa droga fabricada no México com produtos químicos fornecidos de todo o mundo, e especialmente da China, e transportada para os Estados Unidos.

O governo de López Obrador, por sua vez, sabe que terá de discutir migração e segurança, mas buscará colocar na mesa maior integração econômica, concessões para a emigração regular e superar velhas divergências no cenário político do continente.

A reunião bilateral ocorre poucos dias depois que a Casa Branca anunciou um acordo com o México para aumentar o controle de sua fronteira sul em troca de oferecer novos caminhos de imigração legal para cidadãos do Haiti, Cuba e Nicarágua.

“Sei muito bem que a migração está aumentando a tensão nas comunidades fronteiriças”, comentou o presidente americano na quinta-feira.

O acordo anunciado na semana passada amplia um programa em vigor desde o ano passado que permite que residentes nos Estados Unidos patrocinem a entrada de cidadãos venezuelanos no país, desde que demonstrem ter os meios ou apoio local necessários para sobreviver.

Esse programa, que permitiu reduzir em 94% as travessias irregulares de venezuelanos no território americano, também será estendido a cidadãos do Haiti, Cuba e Nicarágua. Até 30 mil cidadãos desses países poderão a cada mês receber autorização para entrar e trabalhar por dois anos. Entretanto, “se o pedido for negado ou eles tentarem cruzar ilegalmente, serão devolvidos ao México e não serão elegíveis para este programa no futuro”, garantiu Biden.

Conforme explicou em coletiva de imprensa na Casa Branca o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, as conversas dos líderes priorizarão o combate à oferta de fentanil e à crise dos opioides. O México, enfatizou Kirby, deu alguns “passos significativos” na luta contra esse flagelo. Ele aludiu, especificamente, à captura de Guzmán, detido na quinta-feira numa operação resultante de seis meses de trabalho e na qual participaram membros do Exército, da Guarda Nacional e de outras entidades de segurança mexicanas.

A queda do filho de El Chapo, condenado à prisão perpétua em uma prisão dos Estados Unidos, catapultou a questão da segurança em território mexicano, embora as autoridades tenham insistido que Washington não ajudou diretamente na prisão.

“Não é uma conquista insignificante das autoridades mexicanas”, enfatizou Kirby. “Temos de continuar colaborando com elas de maneira sincronizada”.

Ainda assim, Washington espera mais resultados no combate ao crime e trabalha em novas estratégias de saúde pública para prevenção, redução de danos, tratamento e recuperação. A Casa Branca promete avanços em termos de mobilidade da mão de obra e maior aliança econômica na região para competir como um único bloco comercial.

A cooperação econômica permeia a questão da mudança climática, com esforços para reduzir os gases de efeito estufa, o futuro de minerais como o lítio e a expansão das cadeias regionais de fornecimento de semicondutores. A questão ambiental é um dos temas mais críticos contra o governo López Obrador.

‘Vamos nos fortalecer como região’
Trudeau se juntará ao encontro de líderes nesta segunda e haverá uma saudação formal prevista para o final da tarde (por volta das 15h30 em Brasília). O encontro bilateral entre Estados Unidos e Canadá está marcado para a manhã de terça-feira e, após o meio-dia, será realizada a cúpula trilateral.

Na terça, no início da tarde, haverá uma mensagem dos três dirigentes à imprensa. Espera-se uma declaração conjunta sobre a cúpula e o fechamento de vários acordos entre os três países em seis áreas: diversidade; equidade e inclusão; ambiente e alterações climáticas; competitividade com o resto do mundo; migração e desenvolvimento; saúde e segurança. Anúncios sobre questões bilaterais também serão descritos.

Biden voará de volta para os Estados Unidos na mesma tarde. Trudeau e López Obrador se encontrarão novamente na manhã de quarta-feira. A maratona diplomática termina com a assinatura de um memorando de entendimento para reconhecer o legado dos povos originários, uma das maiores coincidências entre os dois governos.

“Vamos nos fortalecer como região”, disse López Obrador na última edição da cúpula, em novembro de 2021, em Washington.

Diante de um mundo que mudou substancialmente desde então, os três líderes terão três dias, em uma agenda cuidadosamente planejada, para se atualizar.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…