Home Bizarro Professor é suspenso e preso por se recusar a usar pronomes transgênero
Bizarro - Internacional - Mundo - Novo Normal - 09/06/2022

Professor é suspenso e preso por se recusar a usar pronomes transgênero

JSNEWS – Um professor na Irlanda foi suspenso do trabalho e preso por desacato ao tribunal depois que ele se recusou a usar os pronomes corretos para se dirigir a um estudante transgênero.

Enoch Burke foi preso nessa segunda-feira,05, por violar uma ordem judicial que o impedia de lecionar na Wilson’s Hospital School, em Westmeath, ou mesmo estar presente na escola, informou o site de notícias RTE.ie.

O juiz Michael Quinn considerou Burke culpado de violar uma ordem feita pelo Supremo Tribunal na semana passada e o enviou para a prisão de Mountjoy, onde permanecerá até que ele “pague” por seu desacato ou até que o tribunal emita novas ordens a respeito do prisioneiro.

O professor disse ao Juiz, após receber a ordem de prisão, que ele seria levado para a prisão por se recusar a desistir de suas crenças cristãs.

“Eu amo minha escola, com seu lema Res Non Verba, ‘Ações não palavras’, mas estou aqui hoje porque disse que não chamaria um menino de menina”, disse Burke ao tribunal.

O escândalo envolvendo Burke começou a se desenrolar depois que o educador, que ensina história, política e alemão na escola em Multyfarnham, County Westmeath, se recusou a abordar um aluno em transição comoeles” em vez de “ele“.

A postura de Burke levou os funcionários da escola a colocá-lo em licença administrativa remunerada até o resultado de um processo disciplinar.

Mas o professor se recusou a ficar longe do campus, apesar de uma liminar que foi emitida impedindo-o de ir à escola, ou tentar ensinar. Na sexta-feira, o juiz emitiu uma ordem para prender Burke depois que ele foi encontrado sentado em uma sala de aula vazia na escola.

Burke foi levado sob custódia na escola na segunda-feira e conduzido diretamente ao tribunal, onde disse ao juiz que não poderia cumprir a liminar porque violaria sua consciência.

“Sou professor e não quero ir para a prisão”, disse Burke ao tribunal. “Eu quero estar na minha sala de aula hoje, que é onde eu estava esta manhã quando eu fui preso.”

Ele também disse que “o transgenerismo é contra minha crença cristã. É contrário às escrituras, ao contrário do ethos da Igreja da Irlanda e da minha escola.”

Leia também

Biden avalia reviver restrições de imigração da era Trump, dizem autoridades dos EUA

REUTERS – O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, dificultará a solicita…