Home Biden Trump chama Biden de ‘inimigo do Estado’ durante comício na Pensilvânia
Biden - Mundo - Novo Normal - Política - Trump - 09/05/2022

Trump chama Biden de ‘inimigo do Estado’ durante comício na Pensilvânia

AFP – O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que seu sucessor Joe Biden é um “inimigo do Estado” durante um comício na Pensilvânia neste sábado (3), em que criticou o FBI pela operação em sua casa na Flórida.

Trump, respondendo aos ataques lançados dois dias antes por Biden, disse que a operação de buscas do mês passado foi uma “paródia” judicial e alertou que poderia causar uma reação “que ninguém jamais viu”.

“Não pode haver um exemplo mais claro das verdadeiras ameaças à liberdade (…) do que o que aconteceu há algumas semanas – vocês viram -, quando assistimos a um dos mais chocantes abusos de poder por parte de um governo na história dos Estados Unidos“, disse.

Sua insinuação de que o governo Biden estaria envolvido na operação questiona a adesão a velhos protocolos que determinam que o Departamento de Justiça e o FBI devem agir de forma independente da Casa Branca.

“O perigo para a democracia vem da esquerda radical. Não da direita”, afirmou ele a seus apoiadores.

Na quinta-feira, Biden chamou Trump e seus partidários de extremistas” e “inimigos da democracia americana”, durante um discurso na Filadélfia com o qual procurou encorajar os eleitores antes das eleições de meio de mandato em novembro, quando parte do Congresso se renova.

Biden atacou particularmente os republicanos que defendem a ideologia MAGA (Make America Great Again, slogan de Trump em sua bem-sucedida campanha presidencial de 2016).

“Donald Trump e os republicanos do MAGA representam o extremismo que ameaça a própria fundação de nossa República”, declarou Biden.

“Não há lugar para violência política nos Estados Unidos. Ponto. Nenhum. Nunca”, advertiu o presidente, em uma clara referência ao ataque do ano passado ao Capitólio por partidários de Trump que se recusaram a aceitar a derrota nas eleições de 2020.

O ex-presidente Trump é alvo de investigações civis, criminais e legislativas. Uma juíza concordou na quinta-feira em rever seu pedido de nomear um especialista independente para estudar documentos apreendidos pelo FBI durante a operação em sua residência na Flórida.

Leia também

Fóssil: embaixador da UE critica postura de Lula com Venezuela, Cuba e Nicarágua

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez, criticou nesse domingo, 05, a po…