Home EUA Turbulência do mercado global de chips cresce enquanto USA planejam novas restrições comerciais à China
EUA - Mundo - Novo Normal - Tecnologia - 08/03/2022

Turbulência do mercado global de chips cresce enquanto USA planejam novas restrições comerciais à China

REUTERS – As restrições à exportação que estão sendo consideradas por Washington para cessar os avanços da China na fabricação de chips semicondutores podem ter um custo substancial, dizem especialistas, potencialmente afetando as frágeis cadeias globais de fornecimento de chips e prejudicando empresas dos Estados Unidos.

A Reuters noticiou na segunda-feira que os EUA estão considerando limitar as remessas de equipamentos norte-americanos de produção de chips para fabricantes chineses de chips de memória avançados.

As restrições impediriam empresas como as gigantes sul-coreanas Samsung e SK Hynix de enviar novas ferramentas de tecnologia para fábricas que operam na China, impedindo-as de atualizar suas produções que atendem clientes em todo o mundo.

Samsung e a SK Hynix, que controlam mais da metade do mercado global de chips de memória flash NAND, investiram pesadamente na China nas últimas décadas para produzir chips vitais para clientes, incluindo as gigantes da tecnologia Apple, Amazon , Meta e Google. Assim como computadores e telefones, os chips são usados em produtos como veículos elétricos que exigem armazenamento digital de dados.

“Somente a produção chinesa da Samsung responde por mais de 15% da produção global de flash NAND… Se houver alguma interrupção na produção, isso fará com que os preços dos chips subam”, disse Lee Min-hee, analista da BNK Securities. “Muitas empresas dos Estados Unidos, como a Apple, usam chips de memória Samsung e SK Hynix. Não importa qual estratégia (as empresas sul-coreanas) acabem escolhendo, isso terá implicações globais”.

Samsung e SK Hynix se recusaram a comentar. Apple não respondeu a e-mails solicitando comentários fora do horário comercial normal dos Estados Unidos.

AMBIÇÕES E COMPLICAÇÕES

Na operação de chips de memória da Samsung em Xian, centro da China, um dos maiores projetos estrangeiros de chips no país, a empresa investiu um total de cerca de 26 bilhões de dólares desde que inaugurou o local em 2012, que inclui produção de chips, testes e embalagem.

A instalação responde por 43% da capacidade global de produção de memória flash NAND da Samsung e 15% da capacidade global de produção como um todo, de acordo com a TrendForce no final do ano passado.

A repressão dos Estados Unidos, se aprovada, também pode complicar a ambição da SK Hynix de expandir sua presença no mercado NAND, onde está em terceiro lugar no primeiro trimestre, atrás da Samsung e da japonesa Kioxia Holdings, que foi desmembrada da Toshiba.

A SK Hynix concluiu no final do ano passado a primeira fase de sua compra de 9 bilhões de dólares do negócio de NAND da Intel, incluindo sua fábrica de NAND em Dalian.

ESTRATÉGIAS DA CHINA

A medida que está sendo considerada pelos Estados Unidos é um dos vários sinais recentes de aprofundamento das tensões entre Pequim e Washington sobre o setor de tecnologia.

O Congresso aprovou na semana passada uma legislação para subsidiar a produção de semicondutores nos Estados Unidos. Ela proíbe qualquer empresa que receba subsídios federais de investir em determinada tecnologia de chip na China durante o período de recebimento da verba.

O aprofundamento das tensões pode fazer com que a Samsung e a SK Hynix tenham que revisar as estratégias de investimentos na China, disseram analistas e fontes do setor.

As empresas também podem enfrentar retornos potencialmente decrescentes de suas fábricas multibilionárias na China, que podem ficar fabricando chips de tecnologia mais antiga e menos lucrativos.

A SK Hynix não conseguiu atualizar suas instalações de produção de chips de memória DRAM em Wuxi, China, com as mais recentes máquinas de fabricação de chips de litografia ultravioleta extrema (EUV) fabricadas pela empresa holandesa ASML, pois as autoridades norte-americanas não querem equipamentos avançados usados ​​no processo de entrada no país.

Leia também

Biden avalia reviver restrições de imigração da era Trump, dizem autoridades dos EUA

REUTERS – O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, dificultará a solicita…