Home Biden Ucrânia diz ter rompido linha de defesa russa em contraofensiva, mas Moscou afirma que ataque ‘falhou miseravelmente’
Biden - Mundo - Novo Normal - 08/30/2022

Ucrânia diz ter rompido linha de defesa russa em contraofensiva, mas Moscou afirma que ataque ‘falhou miseravelmente’

Kiev tenta recuperar territórios ocupados pelos russos no sul do país.

REUTERS  – As tropas da Ucrânia, reforçadas por novos fornecimentos de auxílio militar do Ocidente, iniciaram nesta segunda-feira (29) uma já esperada contraofensiva para retomar território invadido pela Rússia no sul do país, informou o Comando Militar do Sul ucraniano.

A Ucrânia disse que rompeu as linhas inimigas em vários lugares perto da cidade de Kherson, no sul, enquanto Moscou disse que a contra-ofensiva falhou quando a Rússia O Ministério da Defesa da Rússia confirmou que tropas ucranianas tentaram uma ofensiva nas regiões de Mykolaiv e Kherson, mas disse que sofreram baixas significativas. A “tentativa ofensiva do inimigo falhou miseravelmente”, disse.

Foguetes ucranianos deixaram a cidade de Nova Kakhovka, ocupada pelos russos, sem água ou energia, disseram autoridades da autoridade local indicada pela Rússia à agência de notícias RIA.

“Hoje começamos ações ofensivas em várias direções, inclusive na região de Kherson”, disse a porta-voz do comando do sul Natalia Humeniuk, segundo a emissora pública ucraniana Suspilne. Ela confirmou a notícia minutos depois em um briefing.

Armamento ocidental
A Ucrânia tem utilizado armamentos sofisticados, fornecidos pelo Ocidente, para atingir depósitos de munição e rotas logísticas da Rússia, e o governo tem falado sobre uma contraofensiva planejada em suas regiões do sul ocupadas pela Rússia há dois meses.

Humeniuk disse que os recentes ataques da Ucrânia nas rotas logísticas do sul da Rússia “inquestionavelmente enfraqueceram o inimigo”, acrescentando que mais de 10 depósitos de munição russos foram atingidos na última semana.

No entanto, ela se recusou a dar mais detalhes sobre a nova ofensiva.

“Qualquer operação militar precisa de silêncio”, disse ela, acrescentando que as forças da Rússia no sul são “bastante poderosas” e foram construídas ao longo do tempo.

O governador da Crimeia, Sergei Aksyonov, minimizou o anúncio como “propaganda ucraniana”.

bombardeou a cidade portuária de Mykolaiv.

“Devo notar que hoje as defesas (russas) foram rompidas em poucas horas”, disse Oleksiy Arestovych, conselheiro sênior do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

Segundo o conselheiro, as forças ucranianas bombardearam as balsas que Moscou está usando para abastecer um bolsão de território ocupado pelos russos na margem oeste do rio Dnipro, na região de Kherson.

Falha

O Ministério da Defesa da Rússia confirmou que tropas ucranianas tentaram uma ofensiva nas regiões de Mykolaiv e Kherson, mas disse que sofreram baixas significativas. A “tentativa ofensiva do inimigo falhou miseravelmente”, disse.

Foguetes ucranianos deixaram a cidade de Nova Kakhovka, ocupada pelos russos, sem água ou energia, disseram autoridades da autoridade local indicada pela Rússia à agência de notícias RIA.

“Hoje começamos ações ofensivas em várias direções, inclusive na região de Kherson”, disse a porta-voz do comando do sul Natalia Humeniuk, segundo a emissora pública ucraniana Suspilne. Ela confirmou a notícia minutos depois em um briefing.

Leia também

Brasil vence Suíça e garante vaga nas oitavas da Copa do Mundo

Da Redação – O Brasil venceu a Suíça por 1 a 0 e garantiu vaga nas oitavas de final …