Home Comunidade Vendas da Black Friday deste ano nos Estados Unidos ficam abaixo do registrado em 2019

Vendas da Black Friday deste ano nos Estados Unidos ficam abaixo do registrado em 2019

De acordo com dados do RetailNext, o tráfego nas lojas físicas aumentou 61% em comparação com 2020. E embora o impulso seja uma melhora acentuada em relação ao ano passado, o tráfego nas lojas ainda estava 27% abaixo das taxas pré-pandemias em 2019.

JSNEWS – Outra Black Friday chegou ao fim, e os primeiros relatórios mostram uma “performance mista” para o feriado anual de compras.

Enquanto o impacto da pandemia do coronavírus reduziu as vendas em 2020, a Black Friday deste ano enfrentou uma série de obstáculos únicos, incluindo a escassez nacional de mão-de-obra, restrições generalizadas da cadeia de suprimentos e o surgimento de uma nova variante COVID-19.

Embora os varejistas tenham obtido alguns ganhos – incluindo através das lojas virtuais, os dados mostram que o setor ainda está abaixo dos níveis pré-pandemia. Os resultados também indicam uma mudança nos padrões de gastos dos consumidores, como começar as compras no início da temporada ou usar algum tipo de programa de compras como buy-now-pay-later (BNPL).

“Os consumidores têm feito compras estrategicamente nesta temporada, comprando cedo e aproveitando as ofertas que os varejistas vêm promovendo desde o final de outubro”, disse o diretor da Adobe Digital Insights, Taylor Schreiner, em comunicado na sexta-feira. “A Black Friday ainda continua sendo o grande dia de compras online.”

Enquanto alguns compradores protagonizaram as cenas tradicionais da Black Friday de longas filas e shoppings lotados, outros compradores relataram lojas pouco lotadas e bastante tranquilas este ano.
De acordo com dados do RetailNext, o tráfego nas lojas físicas aumentou 61% em comparação com 2020. E embora o impulso seja uma melhora acentuada em relação ao ano passado, o tráfego nas lojas ainda estava 27% abaixo das taxas pré-pandemias em 2019.

Da mesma forma, a Sensormatic Solutions, empresa que monitora o tráfego de lojas físicas, constatou que, embora tenha havido um ganho de 48% em relação a 2020, as vendas ainda foram 28% menores do que em 2019.

“Embora as compras na loja ainda não tenha retornado aos níveis de 2019 os compradores se sentiram confortáveis e mais seguros visitando lojas pessoalmente nesta Black Friday do que em 2020”, disse Brian Field, diretor sênior de consultoria global de varejo da Sensormatic Solutions, em comunicado à imprensa.

Vendas online caíram
As vendas de e-commerce atingiram US$ 8,9 bilhões na Black Friday, ligeiramente abaixo dos níveis de US$ 9 bilhões de 2020, de acordo com dados da Adobe Analytics.

As vendas indicam “outro sinal de que os consumidores começaram a mudar seus gastos para no início da temporada, respondendo às promoções e ofertas de varejistas que começaram em outubro”, disse a Adobe.

A navegação por smartphones está em ascensão
As compras por dispositivos móveis representaram 44,4% das vendas online na Black Friday, um aumento de 10,6% em relação ao ano anterior, segundo a Adobe. No entanto, a maioria dos consumidores prefere navegar em ofertas em seu telefone antes de fazer compras no desktop, com visitas de smartphones representando 62,2% de participação em relação ao desktop, um aumento de 2,2% a partir de 2020, mostram os dados.

Leia também

Presidente do Peru tenta golpe de Estado e é preso

BBC NEWS BRASIL – Tudo aconteceu depois que Castillo fez o anúncio inesperado –…