EUA Policial

Brasileiro pode ter fugido da prisão com ajuda de familiares, dizem autoridades policiais da Pensilvânia

Da redação – O brasileiro Danilo Souza Cavalcante, de 34 anos, que fugiu do Presídio de Chester County, na última quinta-feira (31), pode ter recebido ajuda de familiares, acreditam autoridades policiais da Pensilvânia. Ele foi condenado à prisão perpétua por ter matado a ex-namorada Débora Brandão com 38 facadas na frente dos dois filhos dela, em 2021.

Em coletiva de imprensa na última sexta-feira (1º), a promotora Deb Ryan afirmou que as autoridades estão em contato com pessoas próximas a ele, e, caso seja confirmada a ajuda, os envolvidos também devem ser processados. À rede de notícias CBS News, Deb informou que Cavalcante já havia sido ajudado pela família quando cometeu o crime.

“Ele a esfaqueou fatalmente 38 vezes, em plena luz do dia, na frente de seus filhos de 4 e 7 anos. Depois, escapou e foi ajudado por familiares e amigos”, afirmou Deb. “A Polícia do estado da Virgínia conseguiu prendê-lo mais tarde, no mesmo dia. Os detetives do condado de Chester conseguiram rastreá-lo e recuperaram a arma do crime”.

A promotora disse ainda que Cavalcante pode estar tentando retornar ao Brasil. Em 2021, o brasileiro fugiu após ter matado Débora, mas foi capturado no estado da Virgínia um dia depois. As autoridades acreditam que o objetivo final dele era ir para o México e depois para o Brasil.

Cavalcante foi visto na madrugada do último sábado (2), quando uma câmera de segurança o flagrou na cidade de Pocopson Township, a cerca de 2,5 quilômetros da prisão de onde ele fugiu. Segundo o Gabinete do Procurador Distrital do Condado de Chester, “ele estava de calça, camiseta clara e tênis branco”, a mesma roupa que vestia no momento da fuga.

De acordo com a CBS, mais de cem ligações com pistas foram recebidas até o momento, mas nenhuma delas resultou na prisão de Cavalcante. A polícia tem mobilizado centenas de detetives locais e forças policiais estaduais e federais para a recaptura e ofereceu recompensas de até US$ 5.000 por informações sobre o paradeiro do brasileiro.

Deixe um comentário

WordPress Ads