Home Esportes De Canela – Pós-graduação em malandragem
Esportes - 3 semanas atrás

De Canela – Pós-graduação em malandragem

Por: Alfredo Melo
info@jornaldossportsusa.com

Zé da Média, foi um dos treinadores mais espertos que conheci. Dirigiu vários times da várzea carioca, com muita inteligência e principalmente, com uma grande dose de malandragem. Suas preleções, entusiasmavam seus jogadores. Conhecia os pontos fortes e fracos de todos os seus comandados e, explorava como ninguém os defeitos dos adversários. Sabia usar todos os truques e malandragens inimagináveis, mas todos reconheciam que ele conhecia futebol como poucos.

Possuía o chamado “talento nato”.

Um dos grandes truques de seu arsenal, Zé da Média usou quando dirigia o time do Caçulinha na partida contra o Vila Lusitania, final do campeonato do Parque Ari Barroso, no bairro da Penha, no Rio de Janeiro. Por um desses regulamentos doidos, na partida decisiva.

O Caçulinha tinha a seu favor, a vitória e o empate. Em caso da vitória do Vila Lusitânia, o título seria decidido na prorrogação e se necessário cobrança de pênaltis.

Aos vinte minutos do segundo tempo, o time de Zé da Média, já perdia por 2 x 0, então ele pôs em ação um truque que ainda não havia testado na prática.

Discretamente dirigiu-se a lateral do campo e mandou um recado pelo seu lateral direito, que repassou ao resto da equipe. Em pouco tempo, os melhores jogadores do Caçulinha começaram a cair em campo, simulando contusão e simulando atendimento fora de campo. Após a queda do terceiro jogador os torcedores que lotavam as margens do campo, imaginaram que Zé da Média, estava “melando” o jogo.

Quando o quarto jogador caiu em campo, as simulações pararam. Com 11 jogadores contra 7, a torcida do Vila Lusitânia, passou a exigir uma goleada, os jogadores se animaram e aumentaram o ritmo encurralando o Caçulinha e desprendendo energia desnecessariamente, se cansaram e conseguiram marcar somente um gol a mais, fechando o placar em 3 x 0.

Aos 42 minutos do segundo tempo, com a prorrogação confirmada, Zé da Média, fez os quatro “contundidos” voltarem a campo descansados, para a prorrogação, surpreendendo o adversário. Com os quatro “craques” descansados, o Caculinha fez 2 x 0, vencendo a prorrogação e conquistando o campeonato. Zé da Média, que na várzea, era diplomado em malandragem, nesse dia recebeu o diploma em “pos-graduacao”.


Bem, até que enfim o Alfredo Melo assume a verdade que nunca quis calar: ele é o Gatinho Cruel, que agora sai de cena para dar lugar ao seu criador. Enorme criatura no sentido literal, na bondade, no caráter e no conhecimento profundo do futebol e das coisas boas da vida, inclusive pratos deliciosos. Ah, tem também a paixão pelo Botafogo cada dia maio.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…