Home Biden Tribunais de imigração dos USA acumulam mais de 2 milhões casos; tempos de espera é de até 4 anos
Biden - Imigração - 2 semanas atrás

Tribunais de imigração dos USA acumulam mais de 2 milhões casos; tempos de espera é de até 4 anos

De acordo com TRAC, os dados mais recentes dos tribunais de imigração mostram que, em 31 de dezembro de 2022, o número de casos pendentes atingiu 2.056.328, marcando um recorde histórico

JSNEWS – O número total de casos pendentes nos tribunais de imigração dos Estados Unidos passou de 2 milhões e o tempo médio de espera para que um desses casos seja analisado é de quatro anos, a informação é do relatório semanal da Transactional Records Access Clearinghouse (TRAC) da Universidade de Syracuse.

De acordo com TRAC, os dados mais recentes dos tribunais de imigração mostram que, em 31 de dezembro de 2022, o número de casos pendentes atingiu 2.056.328, marcando um recorde histórico.

Quando um novo caso chega ao tribunal, geralmente leva ‘algum’ tempo para que o imigrante apresente seu pedido formal de asilo, os atrasos nos tribunais de imigração provavelmente continuarão aumentando uma vez que os pedidos de novos asilos continuam chegando num ritmo superior a capacidade desses tribunais.

Os tribunais de imigração da Flórida têm o maior número de casos no país, com 326.895 casos.
Os juízes de imigração em Miami tinham 198.717 casos não resolvidos até 31 de dezembro.

O Texas tem o segundo maior engarrafamento de processos, com 304.634 casos.

A Califórnia ocupa o terceiro lugar entre os estados com o maior número de casos em tribunais de imigração, com 230.493.

Aplicação do Título 42 aos venezuelanos, cubanos, haitianos e nicaraguenses

O relatório, divulgado nessa quarta-feira, também constatou que há uma queda significativa no número de venezuelanos que buscam asilo, particularmente depois que o Departamento de Segurança Interna (DHS) incluiu os imigrantes da Venezuela no Título 42 em outubro do ano passado.

Os venezuelanos estavam isentos do Título 42 devido à falta de relações diplomáticas dos EUA com o governo venezuelano, o que os impedia de serem expulsos para seu país de origem.

Respondendo em parte a esses crescentes desafios da carga de trabalho dos tribunais de imigração, o governo Biden anunciou em 5 de janeiro de 2023 que estava suprimindo a capacidade de buscar asilo para cidadãos de Cuba, Haiti e Nicarágua e da Venezuela. Agora, as pessoas desses quatro países enfrentam o uso expandido de remoções acelerada sob o Título 42, governo do México concordou em receber os imigrantes desses países até um “determinado limite”.

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…