Comunidade Local Policial

Justiça dos EUA nega fiança para Marcus Martin Grubert, suspeito de abuso infantil

Da Redação  A Justiça dos EUA negou fiança para o brasileiro Marcus Martin Grubert, marido da cantora gospel Heloísa Rosa, preso na última terça-feira pela polícia da Flórida. Ele é suspeito de ter abusado de uma menina de cinco anos, filha de uma assessora de Heloísa, em 2023. O suposto abuso teria acontecido durante uma estada da criança, por uma noite, na casa onde o casal morava.

O caso vinha sendo mantido sob sigilo pela Justiça dos EUA, mas o perfil da Fundação Hope & Justice, que trabalha em casos relacionados a abuso sexual infantil, violência doméstica e tráfico humano no país, divulgou a história no Instagram. A organização presta assistência à família da vítima. Um vídeo divulgado pela fundação, nesta sexta-feira, mostra como foi a audiência de custódia do brasileiro, ocorrida no dia 22 de maio. Veja abaixo:

Segundo a publicação da fundação, a juíza do caso, Patricia Strowbridge, negou o pedido de fiança formulado pela defesa do homem. Já o juiz da audiência de custódia, Keith Carsten, entendeu existirem elementos suficientes para as alegações de crime capital, casos nos quais não há fiança. Marcus Grubert foi proibido de entrar em contato com a vítima ou qualquer testemunha do caso. Não há ainda data da próxima audiência.

Procurada, a defesa de Marcus Grubert ainda não se pronunciou. O espaço segue aberto.

“Há um ano, a Hope & Justice Foundation vem lutando ao lado da família da vítima para garantir que a justiça fosse feita neste caso. O apoio emocional, psicológico e jurídico prestado desde que a fundação foi acionada foi fundamental para o desfecho do inquérito policial que agora se encerra”, diz a publicação da fundação coordenada pela advogada Anna Paula Moreira Alves-Lazaro.

Marcus trabalhava há dois anos como gestor de relações de uma empresa de logística de transportes nos EUA. Ele é filho do pastor Irineo Grubert, líder de igreja neopentecostal, palestrante e autor de obras sobre teologia da prosperidade, doutrina segundo a qual a abundância material é o desejo de Deus para seus fieis.

Ao UOL, o líder religioso afirmou que seu “nome e honra não deveriam entrar em julgamento”.
“Tenho 65 anos, 37 de ministério sem manchas ou desvios de conduta”, disse Irineo. “Meu filho Marcus está sendo acusado de um crime ao qual se declara inocente. A sua prisão não é sua condenação, mas uma prevenção da Justiça para averiguação dos fatos denunciados. Confiamos na justiça, pois a mesma dará a resposta de quem está com a verdade.”

Deixe um comentário

WordPress Ads