Home Biden Família de brasileiro morto em centro de imigração nos EUA pede ajuda para translado de corpo; causa é investigada

Família de brasileiro morto em centro de imigração nos EUA pede ajuda para translado de corpo; causa é investigada

Da Redação – A família do brasileiro Kesley Vial, de 23 anos, busca ajuda para levar o corpo dele de Houston, no Texas, até Dumbury, em Connecticut, onde ele se reencontraria com a mãe.

O jovem morreu sob custódia da agência de imigração dos Estados Unidos (ICE), na quarta-feira (24), cerca de quatro meses após ser preso ao tentar atravessar a fronteira com o México.

Segundo o primo dele, Dayvison Correa da Silva, mãe e filho não se viam há quase 20 anos, desde que ela se mudou para os Estados Unidos. Kesley morava em Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, com a avó.

Nas redes sociais, a mãe de Kesley fez um desabafo e pediu ajuda para o translado do filho.

“Todos que puderem me ajudar doando qualquer quantidade. Passei 19 anos longe dele, sempre na esperança de dar uma vida digna a ele. Meu maior sonho era lutar para que um dia estivesse aqui comigo”, escreveu.
Além disso, familiares e amigos criaram uma vaquinha online.

Quem era o brasileiro morto nos EUA
O jovem era natural de São Paulo, mas morava em Camboriú, no litoral de Santa Catarina, há pelo menos 10 anos.

Segundo o amigo, Mateus Henrique dos Santos Koch com quem compartilhou a adolescência, Kesley vivia com a avó no bairro Santa Regina e trabalhava em uma conveniência na cidade.

“Era muito trabalhador e muito educado. Era um cara [também] muito engraçado e, por mais que tudo desse errado, ele ria e tentava de novo”, lamenta Mateus.

Preso em travessia do México aos EUA
Kesley foi detido na cidade de El Paso, no Texas, por agentes da patrulha de fronteira depois de entrar no país sem documentação. A imigração americana diz que o brasileiro teria sido capturado em 22 de abril, mas admite que a data pode não ser exata.

Vial foi transferido para a custódia da ICE em El Paso em 29 de abril para aguardar o seu procedimento de deportação. Enquanto o processo estava em andamento, ele foi levado para um centro de detenção em Torrance, no estado do Novo México, vizinho ao Texas.

Depois, foi encontrado inconsciente em um centro de detenção do órgão americano de imigração no Novo México em 17 de agosto e morreu em hospital na última quarta (24).

A ICE disse que notificou os órgãos apropriados a respeito da morte, incluindo o consulado brasileiro em Houston, Texas, e que está “realizando uma revisão abrangente deste incidente”. A equipe do hospital notificou os parentes mais próximos de Vial.

A agência afirmou ainda que todos os imigrantes em suas unidades de detenção recebem assistência e que destina US$ 315 milhões por ano em serviços de saúde às pessoas sob sua custódia.

Leia também

SOS da Vida – Paz interior III

Por: Eliana Pereira Ignacio – Olá, meus caros leitores hoje venho encerrar nossa min…