Home Local SOS da vida – Autorrespeito
Local - Saúde - 2 semanas atrás

SOS da vida – Autorrespeito

Eliana Pereira Ignacio – Olá meus caros leitores, na primeira edição de nossa Coluna trago um assunto importante, a mola que move todos os movimentos voltados a tratativa positiva para com o próximo estou falando da importância do Respeito. Respeito é um dos valores humanos que fundamentam a vida em sociedade. Seja em relações interpessoais ou em vista de normas, regras ou de um poder instituído.

Parafraseando Dostoiévski.”Se você quer que os outros o respeitem, a melhor coisa a fazer é se respeitar. Somente através do respeito próprio, você forçará os outros a respeitá-lo”. As palavras do escritor russo ressoam com um conselho de Confúcio: “Respeite a si mesmo e os outros o respeitarão”.

O respeito é um valor importante na maioria das sociedades. Isso não apenas facilita a coexistência, mas também demonstra consideração pelos outros. Portanto, desde a infância nos ensinam a respeitar os outros. Nossos pais nos ensinam a respeitar adultos e outras crianças, nos dizem quando nossas palavras ou ações podem prejudicá-los e, se os desrespeitamos, eles nos incentivam e às vezes até os forçam a pedir perdão. No entanto, há uma grande negligência nessa equação: respeito por si mesmo.

Em muitos casos, essa projeção externa constante pode nos fazer esquecer a pessoa mais importante em nossa vida: nós mesmos. Quando eles nos educam a não incomodar os outros, pouco a pouco a crença de que nossas idéias, sentimentos e necessidades não são tão importantes, valiosas ou dignas de serem levadas em consideração.

Como resultado, é bastante comum acabarmos desrespeitando a nós mesmos, falando palavras duras e até humilhantes. No entanto, um estudo realizado na Universidade de Chicago revelou que há um vínculo entre atitudes de aceitação e respei to por si mesmo e atitudes de aceitação e respeito pelos outros.

Portanto, esta pesquisa sugere que, se educarmos as crianças a respeitarem a si mesmas, o respeito pelos outros virá quase automaticamente. Séculos atrás, o respeito próprio era um conceito central nas ideias de fi lósofos como Aristóteles. Para eles, o respeito próprio se baseava na capacidade de pensar e se comportar de maneira a promover nossa autonomia, independência, autocontrole e tenacidade.

A psicologia ao promover a importância da autoestima, dar ênfase aos livros de auto ajuda e ao crescimento pessoal, ofuscaram os valores do respeito, mas na verdade autorrespeito poderia ser a verdadeira chave para a serenidade mental que procuram. Ambos os conceitos parecem muito semelhantes e, às vezes, até usados de forma intercambiável, mas eles têm diferenças básicas cruciais que devemos entender. Antes de tudo, devemos começar pelo fato de que a autoestima sempre implica uma forma de avaliação, o que significa que algumas vezes venceremos e outras perderemos.

A autoestima é uma medida introjetada do valor que os outros nos reconhecem. De fato, a palavra vem do latim aestumare, que significa valorizar, julgar e apreciar. Respeitar algo, pelo contrário, implica aceitar, sem fazer julgamentos de valor. É claro que ter boa autoestima é importante, mas isso significa apenas que nos estimamos, o que também implica que, se cometermos grandes erros ou não atendermos às nossas expectativas e às dos outros, poderíamos parar de gostar e desenvolver uma baixa autoestima.

O respeito próprio, por outro lado, não depende tanto dos erros ou do sucesso que alcançamos, porque não é o resultado direto da comparação com os outros. O autorrespeito implica um processo de autoaceitação além de nossas limitações e erros. Em suma, o respeito mútuo representa uma das formas mais básicas e essenciais para o convívio social e é um dos princípios fundamentais, é um dos valores mais importantes do ser humano e tem grande importância na interação social.

O respeito impede que uma pessoa tenha atitudes reprováveis, autoritárias ou injustas em relação a outra. Respeitar não significa concordar plenamente com outra pessoa, mas significa não discriminar, ofender ou impedir que uma pessoa realize suas próprias escolhas. Respeitar o próximo é um aprendizado que começa no berço. Sempre é mais valioso ter o respeito do que a admiração das pessoas.

Promova o respeito e verás os seus valores respeita dos. O respeito é como o sorriso: não custa nada e todos gostam.!!!

Tratem a todos com o devido respeito: amem os irmãos, temam a Deus e honrem o rei.

1 Pedro 2:17

Até a próxima semana!!


Eliana Pereira Ignacio é Psicóloga, formada pela PUC – Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualifi cações. Mora em Massachusetts e dá aula na Dardah University. Para interagir com Eliana envie um e-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com

Leia também

Quase mil crianças imigrantes seguem separadas dos pais nos Estados Unidos

AFP – Um total de 998 crianças imigrantes separadas de suas famílias durante o manda…