Home Local SOS da vida – Falando de paz interior
Local - Saúde - 2 semanas atrás

SOS da vida – Falando de paz interior

Olá, meus leitores, hoje venho falar de um assunto de suma importância para o ser humano.
Estou falando sobre paz interior, este tópico aborda uma necessidade universal.

Não existe ninguém nesse planeta que não deseje paz interior. Não é um desejo novo de nosso tempo; ao contrário, é algo que todos buscam através dos tempos, independentemente de cor, credo, religião, raça, nacionalidade, idade, gênero, riqueza, habilidade ou avanço tecnológico.

As pessoas têm adotado uma variedade de caminhos diferentes na tentativa de alcançar paz interior, algumas acumulando bens materiais e riqueza, outras através das drogas; algumas através da música, outras através da meditação; algumas através de seus maridos e esposas, outras através de suas carreiras e algumas através das realizações de seus filhos, religiões diversas.

E a lista continua, e assim a busca da paz interior também continua.

O mundo foi conduzido a acreditar que avanço tecnológico e modernização produzirão confortos físicos através dos quais se pode alcançar a paz interior. Entretanto, se tomarmos a nação mais industrializada e avançada tecnologicamente no mundo, a América, então pode-se ver que o que fomos levados a acreditar não é fato.

As estatísticas mostram que na América em torno de 20 milhões de adultos sofrem anualmente de depressão; e o que é depressão se não uma falta total de paz interior? Mais pessoas morrem através de suicídio do que de homicídio na América e a taxa de homicídios em si é alta. Então, a realidade é que avanço tecnológico e modernização não trouxeram paz interior e tranquilidade.

Ao contrário, apesar do conforto que a modernização trouxe, as pessoas se tornam a cada dia mais distantes da paz interior.

A paz interior é muito ilusória durante a maior parte das vidas; parece que nunca se consegue pôr as mãos nela. Muitos confundem prazeres pessoais com paz interior; alcançar elementos de prazer a partir de uma variedade de coisas, seja fortuna, relações sexuais ou outras coisas. Mas isso não dura vem e vai.

Prazeres pessoais, podem alimentar de tempos em tempos e deixando as pessoas satisfeitas com várias coisas de tempos em tempos, mas isso não é paz interior. A verdadeira paz interior é um senso de estabilidade e contentamento que capaz de levar através de todas as tribulações e dificuldades da vida.

É preciso entender que paz não é algo que existirá nesse mundo que nos cerca porque quando definimos paz de acordo com a definição do dicionário, ele afirma que paz é estar livre de guerra ou disputa civil.

Onde temos isso? Existe sempre uma guerra ou algum tipo de desordem civil acontecendo em algum lugar no mundo. Se olharmos para a paz em termos do nível de estado então paz é estar livre da desordem pública e segurança, mas onde no mundo temos isso em uma forma completa? Se olharmos para a paz em um nível social, família e trabalho, então paz é estar livre de desentendimentos e discussões, mas existe algum meio social que nunca tem desentendimentos ou discussões?

Em termos de localização, então, sim, podemos ter um local que é calmo, pacífico e tranquilo, como algumas ilhas, por exemplo, mas essa paz externa só existe por um pequeno período de tempo, mais cedo ou mais tarde uma tempestade ou furacão virá. Deus diz: “Verdadeiramente, criei o homem na labuta (conflito).” (Alcorão 90:4)

Essa é a natureza de nossas vidas, estamos na labuta e no conflito, altos e baixos, tempos de dificuldade e tempos de facilidade. É uma vida cheia de testes como Deus diz: “Certamente que vos poremos à prova mediante o temor, a fome, a perda dos bens, das vidas e dos frutos. Mas tu (ó mensageiro), anuncia (a bem-aventurança) aos perseverantes.” (Alcorão 2:155).

Para lidar com nossas circunstâncias, as circunstâncias da labuta e conflito no qual vivemos, paciência é a chave. Mas se voltarmos para a paz interior que estamos buscando, então paciência não pode se manifestar se não tivermos paz interior.

Vivemos em um mundo de labuta e conflito, mas ainda assim dentro de nós mesmos é possível alcançar paz interior, paz com o meio ambiente, com o mundo no qual vivemos. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá.

Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize (João 14:27).
Até a próxima semana!!


Eliana Pereira Ignacio é psicóloga, formada pela PUC – Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualificações. Mora em Massachusetts e dá aula na Dardah University. Para interagir com Eliana envie um e-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com

Leia também

Assassino que matou 4 pessoas e baleou 12 recebe sentença de até 3 anos

Da Redação – O atirador que invadiu duas escolas em Aracruz, Espírito Santo, vai cum…