EUA Imigração Internacional

Quantidade de brasileiros com green card dos EUA bate recorde

Da Redação – O número de brasileiros que recebeu a residência permanente norte-americana, o famoso green card, em 2023, foi o maior da série histórica iniciada há 23 anos. Além disso, a quantidade teve uma alta de 16% em relação ao ano de 2022. A pesquisa foi feita pelo escritório AG Immigration, especializado em leis de imigração dos Estados Unidos (EUA), com dados obtidos junto ao Departamento de Segurança Interna dos EUA.

No ano passado, 28.050 cidadãos do Brasil receberam a residência permanente estadunidense. Trata-se do maior volume da história e de uma alta de 16% em relação às 24.169 emissões de 2022 – o recorde anterior.

O Brasil foi o 10º país que mais recebeu o benefício imigratório. O ranking é liderado pelos seguintes paíeses:

Países que mais emitiram green card nos EUA

  1. México (179 mil)
  2. Índia (76 mil)
  3. Cuba (74 mil)
  4. República Dominicana (66 mil)
  5. China (58 mil).

De acordo com a CEO da AG Immigration, Leda Oliveira, os dados reforçam o movimento de fuga de cérebros que já vinha sendo observado no Brasil. “Nos últimos cinco anos, foram registrados os quatro maiores volumes anuais de emissão de green cards para brasileiros. É uma tendência notável”, observa a executiva, que há 14 anos mora nos EUA.

O fenômeno de fuga de trabalhadores, segundo Leda, é explicado por dois motivos principais: a escassez de mão de obra nos EUA, que inflaciona salários e estimula a contratação de imigrantes, e a estagnação político-econômica do Brasil na última década, “que muitas vezes provoca um sentimento de desesperança na população e não gera oportunidades financeiras adequadas”.

Os green cards para brasileiros basicamente se dividem entre aqueles emitidos com base no parentesco do imigrante, ou seja, quando a pessoa já tem algum familiar que é residente permanente ou cidadão nos EUA, e aqueles concedidos com base no emprego. Estes, em geral, são voltados a profissionais que vão trabalhar em alguma empresa americana ou que, mesmo sem ter uma oferta de emprego, vão para os EUA para desenvolver suas carreiras.

Com informações Pan Rotas 

Deixe um comentário

WordPress Ads